Construção - Reforma - Manutenção

Construção - Reforma - Manutenção
Clientes encantados é a nossa meta!

quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

Com repasse de verbas do Governo Federal, Museu Nacional reabre as portas


 



Correndo o risco de cerrar as portas em caráter definitivo, Museu Nacional recebe verba do governo federal para limpeza e restauração e pode reabrir já no próximo fim de semana

A expectativa é da diretora da instituição, Claudia Rodrigues Carvalho, após o anúncio da liberação de R$ 4 milhões pelo governo federal do orçamento da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), a quem o museu é subordinado. Até esta sexta-feira (16), os funcionários terceirizados deverão receber os salários atrasados, o que motivou a paralisação.

O Museu Nacional, que chegou a fechar as portas ao público ontem (12), por falta de pessoal terceirizado de limpeza, poderá reabrir já neste final de semana, aproveitando o período de férias, quando o museu recebe cerca de 5 mil visitantes nos fins de semana.

“As verbas já chegaram. A universidade recebeu parte do orçamento em 2015 e está dando prioridade a esta situação. Efetuou um pagamento ontem, efetuou mais um hoje. Não é possível ainda precisar exatamente o dia que o museu vai abrir, mas imagino que, até o final da semana, tudo volte à normalidade. É a nossa expectativa e estamos trabalhando intensamente para isso”, declarou Claudia.

De acordo com a assessoria do museu, o principal problema foi com a empresa de limpeza, que estava com três meses de repasses atrasados. O contrato de licitação previa que a empresa teria que pagar aos funcionários por três meses, mesmo sem receber verbas, mas o atraso entrou no quarto mês, o que motivou o corte nos salários. A empresa de segurança, embora também estivesse com os repasses atrasados, ainda estava conseguindo manter os pagamentos aos funcionários.

Em nota, a Reitoria da UFRJ explicou os motivos dos atrasos nos repasses de verbas. “Como amplamente noticiado pela imprensa, os recursos orçamentários alocados pelo governo federal serão liberados na forma de 1/18 (um dezoito avos) do orçamento anual pleno, até que o Congresso Nacional aprove o Orçamento Geral da União para o exercício de 2015 (previsão, março de 2015). Além disso, os pagamentos em atraso só poderão ser feitos agora, pois uma parte substantiva do orçamento do ano passado, cerca de 20% do orçamento total de custeio da UFRJ, correspondentes a quase R$ 60 milhões, foi contingenciada e não liberada pelo MEC [Ministério da Educação e Cultura]”.

Em 2018, o Museu Nacional da UFRJ, na Quinta da Boa Vista, completará 200 anos. É o mais antigo centro de ciência do país e o maior museu de história natural da América Latina. Além de centro de pesquisa de relevância internacional, constitui espaço de formação e educação científica e cultural da infância e juventude da cidade do Rio de Janeiro. No período de férias, o Museu Nacional recebe cerca de 5 mil visitantes nos fins de semana e mil nos dias úteis, totalizando cerca de 300 mil por ano.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!