Construção - Reforma - Manutenção

Construção - Reforma - Manutenção
Clientes encantados é a nossa meta!

segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

Parque Memorial Quilombo dos Palmares (AL): primeiro e único parque temático de inspiração africana do Brasil


Com seu belíssimo litoral e cidades históricas, Alagoas tem um atrações em especial, que a diferencia do circuito praia & sol, entre elas o Parque Memorial Quilombo dos Palmares, construído em 2007 e que ostenta até hoje, o título de primeiro e único parque temático de inspiração africana do Brasil

Com a implantação, no final do século XVI, do Quilombo dos Palmares, na lendária Serra da Barriga, Alagoas tornou-se o berço da resistência negra no Brasil. Embora seja a segunda menor unidade da Federação, reúne 60 comunidades remanescentes de quilombos, 53 das quais certificadas pela Fundação Cultural Palmares. A população afrodescendente do estado perfaz 2/3 do total, como a relembrar as origens de Zumbi dos Palmares, o herói inesquecido.

O passado com o seu histórico de trabalho escravo, deixou forte influência da cultura negra, presente no artesanato, na culinária, nos ritmos e danças. Vasto e peculiar, este patrimônio imaterial inclui as Caboclinhas, as Taieiras, as Negras da costa, as Baianas e o Samba-de-matuto – todos inspirados em antigas tradições e mitos africanos.

Quilombo do Palmares


Foi para as matas fechadas de Serra da Barriga, Alagoas, que alcança até 500 metros de altitude, que milhares de escravos negros rebelados fugiram durante o período de dominação holandesa, lá fundando a República Livre de Palmares - o maior, mais duradouro e mais organizado quilombo das Américas, onde viveram mais de 20 mil pessoas, entre 1597 a 1695.

Tendo sobrevivido por quase um século, o Quilombo dos Palmares foi dizimado, e seu maior líder, Zumbi, assassinado, em 20 de novembro de 1695.

Neste cenário original da luta, em 2007, foi construído o Parque Memorial Quilombo dos Palmares - uma espécie de maquete viva, em tamanho natural, instalada em um platô, no alto da Serra, para onde milhares de pessoas acorrem, principalmente, em 20 novembro, quando se comemora o Dia Nacional da Consciência Negra.

Lá foram reconstituídas algumas das mais significativas edificações do Quilombo dos Palmares. Com paredes de pau-a-pique, cobertura vegetal e inscrições em banto e yorubá, avista-se o Onjó de farinha (Casa de farinha), Onjó Cruzambê (Casa do Campo Santo), Oxile das ervas (Terreiro das ervas), Ocas indígenas e Muxima de Palmares (Coração de Palmares).

Além das construções que referenciam o modo de vida daquela comunidade quilombola, o Memorial dispõe de pontos de áudio com música e textos em quatro idiomas (Português, Inglês, Espanhol e Italiano) que narram aspectos do cotidiano do Quilombo e da cultura negra. São os espaços Acotirene, Quilombo, Ganga-Zumba, Caá-Puêra, Zumbi e Aqualtune.

No primeiro e único parque temático sobre a cultura negra do País, destacam-se, ainda, os mirantes, de onde se avistam paisagens magníficas da Serra da Barriga. São as atalaias de Acaiene, Acaiuba, e Toculo. Completando o ciclo das edificações simbólicas, o restaurante Kúuku-Wáana (Banquete familiar), que oferece pratos da culinária afro-brasileira, e o Batucajé (palco de manifestações artístico-culturais).

Referência: Parque Memorial Quilombo dos Palmares

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!