sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

Os amantes da arte e do forró celebram o aniversário de Luiz Gonzaga, “O Nordestino do Século XX”

Amanhã, 13 de dezembro, é dia de homenagear Luiz Gonzaga que, se vivo fosse, completaria 102 anos e não há melhor maneira de brindar essa data, senão com muito forró pé-de-serra, em todos os cantos do Nordeste, imortalizando assim a obra daquele que foi o maior divulgador da arte e da cultura dessa região do país

O Nordeste se prepara para celebrar do Litoral ao Sertão, neste final de semana, o aniversário do ícone maior da música regional, o eterno Rei do Baião, Luiz Gonzaga. Em Juazeiro (BA), em Fortaleza e, principalmente, no seu estado natal, Pernambuco. Na capital, Recife, a data será celebrada com festas a partir desta sexta-feira (12), no Pátio de São Pedro, Parque Dona Lindu e Museu Cais do Sertão. As festividades se estendem ao interior, com ênfase na terra natal do “Rei do Sertão”, a cidade de Exu.

No Memorial Luiz Gonzaga, a festa já começa nesta sexta, com o já tradicional “Parabéns pra Gonzagão”, com nomes da estirpe de Almir Rouche, Petrúcio Amorim, Maciel Melo, Daniel Bueno e Ed Carlos, que prometem realizar uma homenagem digna ao renomado músico, cantor e compositor. Vale salientar que o evento tem entrada franca.

No sábado, a partir do meio-dia, o espaço recebe a exposição Dos bois aos baiões, com peças em barro do Mestre Vitalino, Zé Caboclo e outros. Mais tarde, às 16h, acontece no Pátio a concentração para o Cortejo Rei do Baião com apresentações de sanfoneiros e boneco gigante de Luiz Gonzaga. A “Forrovioca” segue em direção ao Museu Cais do Sertão, onde, a partir das 18h, acontecerão shows do mestre Camarão, Banda Em Canto e Poesia e Banda Polinário.

À noite, a celebração continua na esplanada no Parque Dona Lindu. O espaço recebe o espetáculo gratuito Cordas, Gonzaga e afins, com participação de Elba Ramalho, que conta com os textos de Newton Moreno, os arranjos de linhagem armorial do grupo SaGrama, as cordas do Quarteto Encore e a bateria de Tostão Queiroga, que sempre acompanha Elba, além da sanfona de Marcelo Caldi. A cantora aproveita a ocasião para comemorar os 35 anos de atividades completados este ano.

No dia 16 de dezembro, o Teatro de Santa Isabel recebe, às 20h, o encerramento do 17º Encontro de Sanfoneiros, com apresentação do mestre dos oito baixos Geraldo Correia, Anselmo Alves, Edinho da Zabumba, Zé Ronaldo da Zabumba e os Bacamarteiros de Abreu e Lima.

INTERIOR


Em Exu, terra natal de Seu Luiz, a programação tem início nesta sexta, às 21h, com shows dos grupos Os Três do Cariri e Seguidores do Rei e dos cantores Danilo Pernambucano e Tony Monteiro; e continua no sábado, no mesmo horário, com show do sobrinho do músico, Joquinha Gonzaga, além do neto do Mestre Lua, Daniel Gonzaga, que fará uma participação no show de Flávio Leandro. Nessa noite, ainda sobem ao palco os forrozeiros Fábio Carneirinho e Targino Gondim.

Todos os anos, sempre no domingo que sucede a data, centenas de pessoas se reúnem para tocar e dançar embaixo do famoso “pé de juá”, cantado pelo mestre, que há no Parque Aza Branca até os dias de hoje, ainda forte e altaneiro. A programação deste ano começa às 11h da manhã, com a tradicional Missa de Ação de Graças que conta com a participação de sanfoneiros. A partir das 15h, o forró volta a ‘comer no centro’ e segue até a madrugada. O público vai dançar ao som das crianças do Ponto de Cultura Alegria de Pé de Serra, Donizete Barbosa, Epitácio Pessoa, Joãozinho de Exu, Di Jesus, Toinho do Baião, Jorge do Acordeon, Jaiminho de Exu, entre outros.

Referência: JC online

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!