domingo, 14 de dezembro de 2014

Ceramista nipo-brasileira ganha retrospectiva no Centro Cultural Correios


“No começo da minha incursão pela cerâmica projetei e executei artesanalmente conceitos que aprendi na escola: desenho limpo e forma pura, aliados à necessidade. Esculturas de formas geométricas, racionais, que tentava impor à difícil técnica e processo da cerâmica de alta temperatura.
Aos poucos fui aprendendo uma lição de humildade: aliar a minha vontade às propriedades do fogo, água, ar, terra, e tirar proveito disso”.
Kimi Nii

Referência internacional na escultura em cerâmica, a artista e designer nipo-brasileira Kimi Nii ganha uma exposição retrospectiva de sua obra a partir da próxima semana, no Centro Cultural Correios do Rio de Janeiro. Mais de 100 obras, entre novos trabalhos e destaques da produção da artista desde a década de 80, integram a mostra Kimi Nii – nas Nuvens, que será inaugurada para convidados na quarta-feira (17), às 19h, ocupando todo um andar do espaço cultural.

Nascida em 1947, em Hiroshima, a cidade devastada dois anos antes por uma bomba atômica, Kimi Nii é filha de pai japonês e mãe brasileira de descendência nipônica. Veio para o Brasil com nove anos de idade onde fêz sua formação artística e iniciou-se na cerâmica, em 1978. O domínio das técnicas da cerâmica e a simplicidade nas formas são as marcas das peças criadas pela artista, radicada em São Paulo.

“No começo de minha incursão pela cerâmica projetei e executei artesanalmente conceitos que tinha aprendido na escola, como desenho limpo e forma pura”, conta Kimi Nii. O resultado eram esculturas de formas geométricas e racionais. “Aos poucos, fui aprendendo uma lição de humildade: aliar a minha vontade às propriedades do fogo, água, terra, ar e tirar proveito disso”, explica, ao falar sobre a evolução do seu trabalho.

Entre os novos trabalhos apresentados na exposição, que tem curadoria de Pieter Tjabbes, estão duas instalações, uma vertical, batizada de nas nuvens e composta de conjuntos de tufos com formas arredondadas dispostos em uma parede. A outra, horizontal, retoma uma temática presente em outras obras de Kimi Nii: formas inspiradas em montanhas e vulcões.

A exposição abre para o público na quinta-feira (18). Ela ficará em cartaz até 22 de fevereiro de 2015, podendo ser visitada de terça-feira a domingo, das 12h às 19h. A entrada é grátis e o Centro Cultural Correios, no centro do Rio.

Editor Marcos Chagas (EBC)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!