Construção - Reforma - Manutenção

Construção - Reforma - Manutenção
Clientes encantados é a nossa meta!

sábado, 22 de novembro de 2014

Quadro “Jimsom Weed/Flor Branca Nº1”, pintado em 1923, pintado por Georgia O'Keeffe alcança a cifra de R$ 110 milhões em leilão da Sotheby’s





A obra atingiu um recorde de pintura mais cara feita por uma artista mulher em um leilão e representa o triplo do valor da peça “Sem título”, de Joan Mitchell, que até então ocupava o posto de "mais cara pintada por uma artista mulher"


Aqueles que dispõem de elevados saldos na conta bancária e que também são amantes da arte, não hesitam em assinar o cheque na hora de arrematar uma obra de reconhecido valor histórico. Esse foi o caso do quadro Jimsom Weed/Flor Branca Nº1, pintado em 1923 pela artista norte-americana Georgia O'Keeffe, conhecida como mãe da pintura moderna dos Estados Unidos.

Até então não detentor de grande fama, a obra foi arrematada por U$ 44.4 milhões (cerca de R$ 110 milhões) na última quinta-feira (20), em um leilão da Sotheby's de Nova York. As informações são da revista People.

O valor pago pela obra representa um recorde para a casa de leilões, pois equivale ao triplo do valor da peça Sem título, de Joan Mitchell, que até então ocupava o posto de "mais cara pintada por uma artista mulher", vendida por US$ 11.9 milhões (cerca de R$ 28 milhões). O quadro de O'Keeffe pertencia ao Museu de Santa Fé, no México, e o seu destino ainda é desconhecido.

História de O’Keeffe


Georgia O'Keeffe nasceu em 15 de novembro de 1887, a segunda de sete filhos, cresceu em uma fazenda em Sun Prairie, Wisconsin. Na infância estudou em casa, a suas habilidades foram rapidamente reconhecidas e encorajadas pelos professores que teve na época escolar. Quando terminou a escola, em 1905, O'Keeffe resolveu traçar seu caminho como artista.

Seu interesse por arte foi renovado quatro anos depois quando fez um curso de verão para professores de arte na University of Virginia, Charlottesville, ministrado por Alon Bement do Teachers College, Columbia University. Bement apresentou a O'Keeffe as então revolucionárias ideias dos colegas noTeachers College, o artista e professor de artes Arthur Wesley Dow.

Anos mais tarde, O’Keeffee mudou de Nova Iorque para seu amado Novo México, onde as deslumbrantes vistas e paisagens tinham inspirado seu trabalho desde 1929. Ela morou em sua casa em Ghost Rach, a qual ela comprou em 1940, e na casa que comprou em Abiquiu em 1945. O’Keeffe continuou a trabalhar com óleo até o meio dos anos 70, quando problemas de vista a forçaram a abandonar a pintura. Embora ela tenha continuado a trabalhar com lápis e aquarela até 1982, ela também produziu objetos em argila até sua saúde falhar, em 1984. O’Keeffe morreu dois anos depois, aos 98 anos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!