sexta-feira, 28 de novembro de 2014

Anunciado o leilão de aquarela original de "O Pequeno Príncipe", com expectativa de arrecadação entre 400 mil e 500 mil euros





O único livro infantil de Antoine de Saint-Exupéry acabou virando uma das obras mais amadas de todos os tempos. O que poucos sabem é que o escritor deu vida à história não em Paris, mas em Nova York, aonde chegou em 1940, após a invasão nazista na França


Uma das ilustrações do original da famosa obra 'O Pequeno Príncipe', do escritor francês Antoine de Saint-Exupéry, irá a leilão no dia 9 de dezembro, em Paris, conforme anuncio da casa de leilão Artcurial. O desenho, - o primeiro de uma série, - utilizado para ilustrar a edição original do livro está estimado entre 400 mil e 500 mil euros e pode compor o acervo de endinheirados em qualquer canto do planeta.

Realizado em tinta aquarela e com medida de 21,2 x 23,9 cm, leva a assinatura do autor e está reproduzido na página 17 da publicação original. A aquarela representa o personagem do astrônomo turco que descobre o asteroide B 612, o planeta do Pequeno Príncipe, apontando com o dedo para uma série de fórmulas matemáticas.

O livro foi publicado em 1943 na cidade de Nova York, onde o manuscrito e outros desejos originais da obra ainda são conservados, na biblioteca Morgan. O escritor e piloto faleceu em 1944 sob circunstâncias que até hoje não foram esclarecidas.

Alguns desenhos que serviram para produzir a primeira edição foram levados à França por sua viúva Consuelo, nascida em El Salvador.

“O Pequeno Príncipe”

Em abril de 1943, logo após o livro ser publicado, Saint-Exupéry enfiou os manuscritos e desenhos de O Pequeno Príncipe em um saco de papel marrom e os entregou a sua amiga Silvia Hamilton. "Eu gostaria de lhe dar algo esplêndido", disse a ela, "mas isso é tudo o que tenho". Ele tinha 44 anos quando morreu durante uma missão militar.

O Pequeno Príncipe não foi publicado na França, terra natal do autor, até dois anos após a sua morte. Mesmo nos Estados Unidos, o sucesso inicialmente foi apenas moderado. Em 1968, The Morgan Library, em Nova York, adquiriu os manuscritos. Uma recente exposição explorou o processo criativo de Saint-Exupéry por meio dos escritos que excluiu da versão final — o original tem quase o dobro do tamanho livro publicado.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!