domingo, 12 de outubro de 2014

Com "Vaso com Margaridas e Papoulas", de Van Gogh, estima-se que a Sotheby’s pode arrecadar algo em torno de US$ 50 milhões


A presença de obras de Vincent Van Gogh em um leilão é sinônimo de altos valores arrecadados e é com base nesse histórico que a casa de leilões Sotheby's espera conseguir algo em torno de US$ 30 milhões e US$ 50 milhões pele quadro "Vaso com Margaridas e Papoulas"

O quadro é um dos poucos trabalhos que Van Gogh vendeu em vida e foi pintado na casa de Auvers-sur-Oise (França) de um de seus melhores amigos, o doutor Gachet, que estava lhe tratando nos arredores de Paris poucas semanas antes de o artista se suicidar em 1890.A Sotheby's leiloará no próximo dia 4 de novembro em Nova York a obra "Vaso com Margaridas e Papoulas", de Vincent Van Gogh, uma pintura atípica e comovente pela qual é aguardada uma arrecadação entre US$ 30 milhões e US$ 50 milhões.

A Sotheby´s, para justificar a cifra milionária, faz uma ressalva, alegando que esta obra de Van Gogh, é a natureza morta mais notória do pintor, a ser leiloada em mais de duas décadas.

O codiretor do Departamento Internacional de Impressionismo e Arte Moderna da Sotheby's, Simon Shaw, afirmou que esta obra "propaga a exuberância e a paixão que se encontram nas melhores e mais cobiçadas obras de Van Gogh".

Segundo indica a casa de leilões em comunicado, o óleo foi adquirido pelo colecionador de pintura impressionista Gaston Alexandre Camentron quando Van Gogh ainda vivia.

Os mais caros do mundo

Em relação aos quadros mais caros do mundo, um trabalho do pintor holandês, “Retrato de Dr. Gachet”, em 1990, foi adquirido por um empresário japonês, Rioey Saito, por mais de 148 milhões (valor corrigido). O mesmo adquirente, 48 horas depois, fez outra compra milionária (Le bal du moulin de la galette, de Renoir), por mais de 140 milhões.

E Rioey causou um grande furor, ao declarar (embora tenha dito logo em seguida que era brincadeira) que os dois quadros seriam enterrados com ele quando morresse. O certo é que o japonês faleceu em 1996 e, não que as obras tenham ido para os sete palmos com ele, mas, o paradeiro delas é um mistério.

O Tyrannus é uma das seis obras mais caras do mundo, segundo a relação da revista Super Interessante, porém, vale lembrar que a matéria foi produzida no ano passado, em abril, e de lá pra cá, pode ter havido alguma transação fora da mídia que derruba por terra a validade dessa lista.

E caso os valores das obras apresentem disparidades no que se refere ao valor e a colocação na lista, isto se deve ao fato de que nem todas estão cotadas aqui com seus valores devidamente corrigidos monetariamente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!