segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Parceria do maestro João Carlos Martins com a bateria da Vai Vai será reeditada no próximo dia 01.10, em são Paulo




Depois de se apresentar em Nova Iorque com a participação da bateria paulistana VAI-VAI em 2011, o maestro João Carlos Martins, reativa o projeto o Música no Pátio, no Shopping Pátio Higienópolis, tendo no repertório peças como “Jesus Alegria dos Homens” e “Ária da 4ª Corda”, de J. S. Bach, e de “Eine Kleine Nachtmusik”, de W. A. Mozart


O internacionalmente reconhecido maestro João Carlos Martins apresenta-se com a bateria da Escola de Samba Vai-Vai no encerramento do projeto Música no Pátio, no Shopping Pátio Higienópolis. O repertório da apresentação tem “Jesus Alegria dos Homens” e “Ária da 4ª Corda”, de J. S. Bach, e de “Eine Kleine Nachtmusik”, de W. A. Mozart. 

O público também ouvirá peças dos argentinos Carlos Gardel e Astor Piazzolla, um tributo ao compositor italiano Ennio Morricone e músicas dos brasileiros Heitor Villa-Lobos, Guerra Peixe e Adoniran Barbosa – os dois últimos em arranjos que têm o acompanhamento da bateria da escola de samba.

O espetáculo será exibido na próxima quarta-feira, 01.10, com entrada franca.

Parceria já se apresentou em Nova Iorque
A apresentação da próxima quarta-feira não será a primeira experiência do maestro ao lado da bateria da Vai Vai.Em 2011, o maestro João Carlos Martins já tinha dados mostra da sua inigualável versatilidade ao reger a Orquestra Filarmônica Bachiana Sesi-SP, ao se juntar aos integrantes da bateria da VAI-VAI no Lincoln Center, em Nova York

Foi a primeira vez que uma bateria de escola de samba participou de um concerto no grande teatro. Na primeira parte do repertório a Bachiana Filarmônica executou Vivaldi e Bach, peças que deixaram o maestro João Carlos Martins mundialmente conhecido. Na segunda parte, ao lado da bateria da VAI-VAI mostrou a influência rítmica africana no Brasil desde o século XVIII com músicas de Villa Lobos e outros grandes compositores brasileiros.

A parceria com a agremiação nasceu depois que Martins convidou a Escola para, juntos, executarem a primeira parte da Quinta Sinfonia de Beethoven durante a Virada Cultural de 2007, inspirado na apresentação que viu do também maestro Isaac Karabtchevsky com a escola de samba Mangueira.

Para o maestro João Carlos Martins: “Essa apresentação no Lincoln Center foi muito especial. Levei a bateria para mostrar o que a música tem em relação ao ritmo e o que o país teve de influência para chegar ao samba”. Os novaiorquinos desfrutaram desse encontro especial no Lincoln Center. Um pouco da nossa cultura para esquentar os tamborins!”

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!