terça-feira, 9 de setembro de 2014

Brigitte Bardot e a sua importância para a internacionalização de Búzios

Fotos: Euriques Carneiro
Para fugir da badalação e da perseguição da imprensa no Rio, Bardot se refugiou em Búzios, onde encontrou paz e tranquilidade em passeios de barco e nas praias da pequena vila de pescadores

Há 50 anos, Búzios provocou o desencontro entre Brigitte Bardot e John Lennon o homem que se dizia mais popular do que Jesus Cristo, que tinha o sonho de conhecê-la. Em janeiro de 1964, quando fazia turnê em Paris com os Beatles, a maior banda de rock de todos os tempos, ele pediu que fosse agendado um encontro entre os dois. Ela, no entanto, passava férias numa pequena vila de pescadores, muito distante dali.

Apesar de ter provocado a frustração do mais celebrado dos Beatles, a passagem da grande estrela do cinema mundial daquele período por Búzios mudou completamente a vida no balneário. Subitamente, a pacata e desconhecida vila de pescadores, que era um pacato distrito de Cabo Frio, passou a ilustrar as capas de jornais e revistas de todo o mundo.

Depois de ser a responsável pela popularização de Saint Tropez, na França, ao se mudar para lá no começo dos anos 1960, no verão de 1964, Brigitte Bardot também mudou a vida da então pequena vila de pescadores cidade do litoral do Rio de Janeiro, denominada Armação dos Búzios, onde ficou hospedada em suas visitas pelo Brasil, na companhia do namorado Bob Zaguri, um playboy e produtor marroquino que viveu muitos anos no Brasil.

Se não fosse a Brigitte, Búzios não teria recebido tantos estrangeiros, que se mudaram em definitivo para a vila e acabaram contribuindo para o desenvolvimento econômico, a cultura e a arquitetura locais. Búzios é hoje o quinto destino mais procurado por turistas no Brasil, e a atriz tem grande responsabilidade nesse processo.

Homenagens

Mesmo sem ter retornado a Búzios, há um pedacinho da cidade em que ela se perpetuou: a Orla Bardot, que além de levar o seu nome, abriga sua estátua, inspirada na foto de Denis Albanese, que era amigo de Zagury e passou um dia acompanhando a musa naquele verão. A escultura virou um ícone, que atrai todo o tipo de gente disposta a eternizar sua imagem ao lado da atriz.



Para a autora da obra, a escultora Christina Motta, muito mais que a representação de uma estrela de cinema, aquela é a Brigitte de Búzios. Outra homenagem prestada à ilustre visitante: o único cinema do sofisticado balneário leva o nome da atriz.

Em sua biografia, ela deixou registrado que os períodos passados na região foram as épocas mais lindas de sua vida.Em 2008 foi filmado o curta-metragem "Maria Ninguém" sobre a ida de Brigitte Bardot ao Balneário de Búzios, com Fernanda Lima interpretando BB. Definitivamente, Le Bardot foi uma visitante que marcou indelevelmente a história de Búzios.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!