segunda-feira, 4 de agosto de 2014

'Sentimentos da Terra': caminhão-museu que mostra a história brasileira de lutas pela terra, fica em Brasília até 06.08





Um museu sobre rodas, em um caminhão, batizado como 'Sentimentos da Terra', mostra a trajetória de lutas do povo brasileiro pela terra e seus direitos, desde a chegada dos portugueses. O caminhão-museu está estacionado na área externa do Museu Nacional, na Esplanada dos Ministérios, onde permanece até a próxima quarta-feira (6)


Para trazer informação e entretenimento de forma agradável e acessível a toda a população, o projeto aliou intensa pesquisa historiográfica da professora e pesquisadora Heloisa Starling, da Universidade Federal de Minas Gerais, com o trabalho do arquiteto cenográfico Gringo Cardia.O museu itinerante conta com extenso suporte multimídia.

São duas salas de vídeo, um espaço de tecnologia, com monitor interativo, além de exposição com perfil de oito personagens importantes para contar a história da luta pela terra no Brasil. Dentre eles, o ambientalista Chico Mendes, o escritor Euclides da Cunha e o político Leonel Brizola.

Sentimentos da Terra foi inaugurado em março de 2013, e já passou pelas cidades de Belo Horizonte, Jequitibá, Pouso Alegre, Poços de Caldas e Diamantina, em Minas; Goiânia, em Goiás; Limeira, Araçoiaba da Serra e São Paulo, no estado de SP; Salvador, na Bahia; e Rio de Janeiro. 

No total, 18 mil pessoas já embarcaram no caminhão, que as levou para uma viagem no tempo, onde brasileiros simples se tornaram personagens importantes da história do país. O museu itinerante está aberto a visitações a partir das 12h, e funciona até o início da noite.

Experiência deu certo em Minas Gerais

A UFMG também utilizou o recurso do Museu Itinerante e se tornou a instituição que registrou o maior número de atividades desenvolvidas durante a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT) realizada no ano passado, segundo levantamento divulgado pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI).

Na programação do museu itinerante da universidade, foram desenvolvidas uma série de ações, como exposições interativas com trabalhos de alunos de escolas públicas e particulares, exposição externa do acervo, rodas de conversa e seminário de professores e apresentações culturais diversas.

Opinião do Artecultural:

Trata-se de uma forma de levar arte e cultura diretamente ao público, sem a necessidade do deslocamento até o espaço físico do museu. As iniciativas são de fundamental importância para que desenvolvamos junto aos nossos jovens a salutar prática de visita a museus, atividade bastante comum nos países desenvolvidos, mas que não faz parte do cotidiano do brasileiros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!