quarta-feira, 27 de agosto de 2014

O Canal do Panamá, a mais importante via marítima do planeta, chega ao centenário





No último dia 15 de agosto, a inauguração oficial do Canal do Panamá completou 100 anos. Mas, apesar de essa assombrosa estrutura ser superfamosa, o que é que você sabe sobre ela — além do fato de ela estar localizada no Panamá?


A conclusão das obras demorou 10 anos, e a construção do canal permitiu que embarcações navegando entre os dois oceanos pudessem transitar com mais segurança e levassem a metade do tempo para realizar o trajeto.O canal foi criado para conectar o Oceano Atlântico ao Pacífico — com o objetivo de facilitar o comércio marítimo internacional —, e sua construção foi iniciada pelos franceses em 1881. Contudo, devido a uma série de problemas de engenharia e ao grande número de vítimas por conta de doenças tropicais, as obras foram paradas até que, em 1904, os EUA assumiram os trabalhos.

Funcionamento do canal

Atravessando o istmo do Panamá, o canal conta com bloqueios nas extremidades, assim como com três grupos de eclusas — um em Gatún e os outros dois em Pedro Miguel e Miraflores — que são abertas e fechadas durante as travessias. No primeiro grupo, que consiste em um par de eclusas paralelas em Gatún, as embarcações são elevadas ou rebaixadas em três níveis, totalizando nessa etapa 26 metros.

Cada eclusa desse primeiro grupo mede 300 metros de comprimento e conta com paredes com 15 metros de espessura na base e 3 metros no topo. Já a parede central entre as eclusas mede 18 metros de espessura e 24 metros de altura. Com respeito às portas, elas são feitas de aço maciço e contam com, em média, 2 metros de espessura e 19,5 metros de comprimento, alcançando 20 metros de altura.

Veja 15 fatos curiosos sobre o Canal do Panamá:

1 – A primeira pessoa a imaginar o canal foi o famoso explorador espanhol Vasco Núñez de Balboa que, no século 16, foi o primeiro europeu a chegar ao Pacífico;

2 – O território no qual o Canal do Panamá está localizado pertencia, originalmente, à Colômbia, mas passou para as mãos da França e depois para a dos EUA antes de eventualmente ser passado para o controle do governo panamenho, em 1999;

3 – O Canal do Panamá conta com 77,1 quilômetros de comprimento e o trânsito por ele leva entre 8 e 10 horas. Antes de existir, as embarcações tinham que viajar 20 mil quilômetros até contornar a extremidade sul da América do Sul;

4 – A enorme estrutura é considerada uma das Sete Maravilhas do Mundo Moderno;

5 – Os trabalhadores envolvidos em sua construção tiveram que enfrentar doenças como a malária e a febre amarela, sem contar que foram obrigados a desbravar a vegetação local, se arriscando através de selvas e pântanos — e encarando todo tipo de criatura que habita esse tipo de ambiente;

6 – Durante a sua construção, houve épocas nas quais existiam mais de 43 mil pessoas trabalhando no canal;

7 – Estima-se que cerca de 20 mil operários faleceram durante a fase francesa da construção do canal, e outros 5,6 mil durante a fase norte-americana;

8 – Em 1915, um desabamento de terra fez com que o canal ficasse desativado durante vários meses;

9 – Anualmente, entre 12 e 15 mil embarcações transitam pelo canal, transportando o equivalente a US$ 9 trilhões em mercadorias;

10 – De acordo com as empresas que compõem o consórcio internacional responsável pela ampliação do canal, as obras geraram cerca de 30 mil empregos, com pico de 10 mil empregos diretos;

11 – O Canal do Panamá é o mais seguro de todos os principais canais do mundo — como o de Suez e o de Kiel, por exemplo —, somando 1 incidente a cada 4 mil embarcações que transitam através dele;

12 – Para poder viajar pelo canal, é necessário pagar uma taxa, calculada com base na carga transportada. A mais alta de que se tem notícia foi a de US$ 375.600 — ou quase R$ 855 mil — paga pelo navio de cruzeiro Norwegian Pearl em 2010, enquanto a mais baixa foi a de US$ 0,36 (ou pouco mais de R$ 0,80), paga por Richard Halliburton em 1928 para atravessar o canal a nado;

13 – Até o ano de 2008, mais de 815 mil embarcações já haviam passado pelo Canal do Panamá;

14 – Foram usados mais de 13,6 milhões de quilos de explosivos para abrir caminho para construção do canal;

15 – O primeiro navio a passar oficialmente pelo Canal do Panamá — no dia 15 de agosto de 1914 — foi uma embarcação chamada S.S. Ancon.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!