domingo, 27 de julho de 2014

Paulínia Film Festival 2014 tem como destaque a apresentação de Fernanda Montenegro para filme de Domingos Oliveira


Para celebrar o retorno de um festival em grande estilo, nada melhor que a presença da diva do teatro brasileiro, Fernanda Montenegro. A atriz esteve no 6º Paulínia Film Festival para apresentar ‘Infância’, último longa exibido pela mostra competitiva
Aplaudir e tecer comentários elogiosos à performance de Fernanda Montenegro é como chover no molhado, como se diz. Entretanto, há muito ela não fazia um papel de tanto destaque no cinema, como neste Infância, de Domingos Oliveira – sempre muito requisitada, a veterana atriz tem feitos pequenas, porém marcantes, participações, como em Boa Sorte (de Carolina Jabor), que também concorre ao prêmio máximo no 6º Paulínia Film Festival.

Embora o menino, - escolhido entre cerca de 250 crianças – seja o protagonista oficial da “crônica”, é a matriarca de pulso filme e humor involuntário quem carrega a trama. Mérito, sobretudo, do trabalho da atriz, que soube aproveitar os bons diálogos do roteiro. “Quando aboliram a escravidão, nenhum escravo foi embora, de tanto que amavam papai”, diz Dona Mocinha, em determinado momento.

Ela é um “touro”, declarou Domingos (77 anos) sobre a vitalidade de Fernanda (84). “Ela tem uma dignidade de rainha, embora seja uma menina do subúrbio”, ele a definiu.

A despeito da fraca interpretação das crianças, o filme é um belo trabalho do diretor. A trama é muito bem ambientada no espaço (se passa toda dentro de um casarão) e tempo (de um dia, na década de 1950).

Apesar da dificuldade na fala e mesmo no caminhar, Domingos, com mais de 15 filmes nas costas, adiantou seu próximo projeto no cinema, que será uma crônica da boemia “dantesca” da Zona Sul carioca em 1963. “Mas não será um filme de lembranças, é uma fantasia”, revelou, para completar “até porque eu não me lembro de nada da época, porque estava bêbado”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!