quinta-feira, 17 de julho de 2014

Novo trajeto, que conduz até a zona de Wayraqtambo, é a mais recente novidade de Machu Picchu


 


Um novo caminho inca, que conduz a Machu Picchu, foi descoberto no Peru. O trajeto, que leva até a zona de Wayraqtambo, Tambo de los Vientos, tem uma extensão de aproximadamente um quilômetro e meio e entre 1.20 e 1.40 metros de largura, conforme a topografia do terreno

Um dos destinos mais procurados pelo público zen, Machu Picchu não para de surpreender, do público que a visita, aos investigadores que a estudam. A mais recente novidade, revelada semana passada, foi a descoberta de um novo trecho do Caminho Inca que proporciona um ângulo até então inédito da cidadela. “Ainda não dá para apreciar a totalidade do trajeto, que está coberto em grande parte por vegetação, por isso os trabalhos de limpeza continuam para que se desobstrua completamente esse trecho”, comentou às agências internacionais o chefe do Parque Arqueológico de Machu Picchu, Fernando Astete.

Situado entre Wayraqtambo (Tambo de los Vientos), entre os sítios arqueológicos de Wiñay Wayna e Intipata, o trajeto tem cerca de 1,5 quilômetro de extensão, conta com largura de 1,20 a 1,40 metro, a depender da geografia do entorno, e destaca um túnel de 5 metros cujo teto está revestido com pedras lavradas para evitar desmoronamentos – técnica recorrente nesse tipo de construção inca. “Verificamos que o túnel foi feito depois que o caminho principal colapsou, motivo pelo qual os incas fraturaram a rocha e abriram a passagem, numa mostra inequívoca da genialidade da engenharia incaica”, disse Astete.

Um novo caminho inca, que conduz a Machu Picchu, foi descoberto no Peru. O trajeto, que leva até a zona de Wayraqtambo, Tambo de los Vientos, tem uma extensão de aproximadamente um quilômetro e meio e entre 1.20 e 1.40 metros de largura -- conforme a topografia do terreno.

Meca do turismo mundial e símbolo do império inca, Machu Picchu é uma cidade pré-colombiana bem conservada, localizada no topo de uma montanha, a 2400 metros de altitude, no vale do rio Urubamba. Ela foi construída no século XV, sob as ordens de Pachacuti, governante inca da época.

De acordo com o jornal peruano El Comércio, o novo caminho está sendo limpo no momento e ainda não pode ser visitado por turistas. O chefe do Parque Arqueológico de Machu Picchu, Fernando Astete, afirmou que um túnel de cinco metro de altura encontrado na trilha "é uma das melhores provas de engenharia dos incas", pois foi construído após parte do caminho desmoronar.

"Nossos antepassados quebraram rochas e fizeram o túnel", disse. A obra de engenharia ainda está firme, mesmo após 500 anos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!