quarta-feira, 18 de junho de 2014

O histórico de atores mirins que viraram adultos problemáticos têm em comum o envolvimento com álcool e drogas



O mundo de fama e glamour de Hollywood não é feito apenas de sucesso. Prova disto é a longa lista de atores mirins que, após um começo promissor, perderam o rumo de suas carreiras, na maioria das vezes graças ao mergulho no poço das drogas, do qual poucos conseguem sair

Os motivos para o desvio são os mais variados mas a maioria aponta para uma má condução da carreira, bem como a incapacidade para administrar a fama e o glamour que chegaram muito cedo, para alguns deles, ainda crianças. Abaixo, um histórico dos nomes mais famosos que trilharam o espinhoso caminho entre a fama e o ocaso precoces.

Tatum O'Neal

Famosa após ganhar o Oscar de melhor atriz coadjuvante aos 10 anos, pela sua atuação em "Lua de Papel", em 1973, Tatum O'Neal foi detida em 2008 ao tentar comprar cocaína. A atriz, que em sua biografia disse ter se envolvido com drogas, em especial heroína, muito cedo, foi liberada após concordar em entrar para um programa de tratamento de drogas.

Macaulay Culkin

Macaulay Culkin ficou conhecido mundialmente após estrelar, aos 10 anos, a comédia infantil "Esqueceram de Mim", de 1990. A adolescência fez mal à carreira do ator, que em poucos anos deixou de fazer parte do primeiro escalão de Hollywood. Culkin foi preso em 2004 por porte de maconha e duas substâncias controladas sem prescrição médica.

Drew Barrymore

Após o sucesso do filme "E.T. - O Extraterrestre", de 1982, Drew Barrymore passou a frequentar clubes noturnos aos nove anos. A atriz revelou em entrevista que aos 11 já bebia álcool, aos 12 experimentou maconha pela primeira vez e aos 13 cheirou cocaína. Após uma tentativa de suicídio aos 14 anos, ela foi internada em uma clínica de reabilitação. Barrymore retomou a carreira nos anos 1990 ao participar de filmes como "Pânico" (1996) e "Nunca Fui Beijada" (1999).

River Phoenix

River Phoenix despontou no final dos anos 1980 ao participar de filmes como "Conta Comigo" (1986) e "Indiana Jones e a Última Cruzada" (1989). O ator passou mal enquanto assistia a um show no clube The Viper Room, em 1993, e teve uma overdose de cocaína e heroína na porta do estabelecimento, que pertencia ao ator Johnny Depp . Como era um ativista político envolvido em ações humanitárias, sua morte chocou o público.

Lindsay Lohan

A fama de Lindsay Lohan começou aos 12 anos com "Operação Cupido" (1998) e só aumentou após sua participação nos filmes adolescentes "Sexta-Feira Muito Louca" (2003) e "Meninas Malvadas" (2004). A atriz envolveu-se com álcool e drogas e, em 2007, foi presa por dirigir embriagada e porte de cocaína. Na época com 21 anos, foi liberada em condicional. Em 2012, voltou aos tabloides por um suposto roubo e por atropelar um homem e fugir do local.

Corey Haim

Um dos jovens atores mais celebrados na década de 1980, Corey Haim marcou uma geração ao protagonizar "Os Garotos Perdidos" (1987) e "Sem Licença Para Dirigir" (1988). Aos 15 anos, no auge da fama, o astro se envolveu com drogas, fato que prejudicou sua carreira. Em 2004, após se declarar livre dos vícios, ele estrelou com o amigo Corey Feldman o reality show "os Dois Coreys", nos EUA. O programa retratava a busca de ambos em recuperar suas carreiras. Corey Haim morreu em 2010, aos 38 anos, vítima de uma pneumonia.

Corey Feldman

Famoso nos anos 1980 por filmes como "Os Goonies" (1985), "Conta Comigo" (1986) e "Os Garotos Perdidos" (1987), Corey Feldman foi preso em 1990, em Los Angeles, por posse de heroína. Apesar de continuar atuando, o ator não conseguiu papéis em produções do primeiro time de Hollywood, participando apenas de filmes menores. A busca pela retomada da carreira foi retratada no reality show "os Dois Coreys", ao lado do amigo Corey Haim.

Edward Furlong

Edward Furlong tinha 14 anos quando interpretou o jovem John Connor em "O Exterminador do Futuro 2: O Julgamento Final" (1991), filme no qual contracena com Arnold Schwarzenegger. Foi preso em 2004 em incidente relacionado ao consumo de álcool e drogas. Assim como ocorre com outros astros mirins da lista, Furlong não conseguiu voltar às grandes produções cinematográficas, dedicando-se ao cinema independente.

Ashley e Mary Kate Olsen

Ashley e Mary Kate Olsen, mais conhecidas como as irmãs Olsen, despontaram com pouco mais de 1 ano de idade na série de TV "Full House", de 1987. Apesar do sucesso compartilhado no cinema, foi Mary Kate quem acabou internada em uma clínica de reabilitação após completar 18 anos, em 2004. Enquanto seu empresário atribuiu o fato a uma anorexia nervosa, os tabloides apontaram o uso de drogas. Mary Kate é proprietária do imóvel em que o ator Heath Ledger foi encontrado morto em 2008. Antes da chegada da polícia, um funcionário da atriz foi enviado para cuidar da cena do crime.

Brad Renfro

O sucesso em seu primeiro filme, o drama "O Cliente", de 1994, fez de Brad Renfro uma das grandes promessas de Hollywood. Após receber elogios por "Sleepers - A Vingança Adormecida" (1996) e "O Aprendiz" (1998), o ator foi detido aos 15 anos por porte de cocaína e maconha. Em 2000 ele tentou roubar um iate na Flórida e em 2005 foi preso por porte de heroína em Los Angeles. Renfro morreu aos 25 anos por intoxicação de heroína e morfina.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!