domingo, 29 de junho de 2014

Copa do Mundo leva palestinos a usarem o "Muro da Vergonha" como telão para ver jogos



O Muro de Israel – também chamado de Muro da Cisjordânia - é um projeto do governo israelense que começou a ser executado no ano de 2002 e que ganhou repercussão internacional por causa da polêmica e pelas críticas que vem recebendo, inclusive de dentro da própria Israel. Sua intenção é dividir o território do país com o da Cisjordânia, pertencente à Palestina
O motivo para a construção do muro, segundo os seus idealizadores, é servir como meio de defesa contra os ataques terroristas palestinos. O conflito entre palestinos e israelenses é historicamente longo, além de ser motivado pela disputa territorial da região da palestina pelas duas nações.

Apesar de simbolizar a segregação separando os palestinos da cidade sagrada de Belém do resto da Cisjordânia, o muro tornou-se um dos emblemas da ocupação israelense dos territórios árabes. Além de servir de tela para artistas como Banksy expressarem sua indignação e ativistas rabiscarem suas palavras de ordem, a população palestina encontrou outra maneira de se apropriar dessa barreira imposta por Israel há mais de dez anos: projetar nela as partidas da Copa do Mundo, evento esportivo que congrega 32 nações diferentes e cujo slogan oficial — “juntos num só ritmo” — é mais uma provocação à construção do paredão.

A iniciativa partiu de um dono de restaurante aficionado por futebol, Joseph Hasboun. A casa de carnes que gerencia, “The Wall Steak House”, estampa logo no nome a paisagem a que seus clientes têm direito ao se acomodar no estabelecimento. Do outro lado da rua, lá está ele, o muro. Desde o dia 12 de junho, quando o Brasil inaugurou o Mundial contra a Croácia, a parede tem também outra função e serve de telão para a transmissão dos jogos da Copa.

“É algo como uma resistência civil. Eles podem colocar esse muro, mas não podem nos impedir de fazer isso”, relata o advogado palestino Ihab Jaser, 33, ao veículo local The Jewish Journal, enquanto assistia ao empate entre Alemanha e Gana. “É um lugar bonito, é ao ar livre e tem algum significado”, completa Hasboun, o dono do restaurante.

Referência: Opera Mundi

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!