domingo, 25 de maio de 2014

EUA devolve ao Brasil obra confiscada do banqueiro Edemar Ferreira



O quadro "Composition abstraite", do pintor russo Serge Poliakoff, foi entregue ao governo brasileiro durante uma cerimônia em Nova York. A obra, de valor estimado de U$ 400 mil, era procurada no processo por lavagem de dinheiro contra o ex-presidente do Banco Santos, Edemar Cid Ferreira

O banqueiro foi acusado de lavagem de dinheiro depois da quebra da instituição em 2005 e condenado a 16 anos de prisão em 2006. A justiça brasileira ordenou o resgate de bens do acusado, ávido colecionador de arte.

Como várias pinturas não foram encontradas nas propriedades e nos escritórios do ex-presidente do Banco Santos quando foi feita a apreensão de bens, as autoridades brasileiras formularam um pedido internacional através da Interpol. Segundo a justiça brasileira, Edemar Ferreira utilizava o mercado de arte para suas operações de lavagem de dinheiro.

De acordo com a fiscalização dos Estados Unidos, a pintura de Poliakoff, adquirida por Ferreira em um leilão em 2004, na Suíça, por 378 mil dólares, entrou ilegalmente no país em dezembro de 2006, junto com outras duas telas, em um carregamento procedente da Holanda.

Acervo milionário

Em 2010, um quadro de Roy Lichtenstein e outro de Joaquin Torres-Garcia, cujos valores somavam aproximadamente U$ 4 milhões, foram repatriados graças a um pedido de cooperação jurídica internacional realizado pela Secretaria Nacional de Justiça.

Muito mais que o preço do quadro, o mais importante é o valor artísitico que ela representa e que passa a compor o acervo nacional. O mundo das artes agradece.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!