Construção - Reforma - Manutenção

Construção - Reforma - Manutenção
Clientes encantados é a nossa meta!

domingo, 9 de março de 2014



Em 1964, a Pirelli lançou um calendário em que grandes ícones do cenário artístico eram retratados em paisagens deslumbrantes do planeta por fotógrafos renomados. Em 1988, por exemplo, o fotógrafo Bruce Weber retratou, pela primeira vez, homens que não eram modelos, mas que eram figuras importantes do cenário pop, como o músico B.B. King, o vocalista da banda U2, Bono Vox, e o ator Ewan McGregor

Zapeando a programação da TV, chega-se ao Canal Arte 1, da Band. Documento sobre o Calendário Pirelli que comemora 50 anos de vida, (mas 40 edições!) com algumas pausas editoriais devido aos percalços da economia, a alta de publishers guerreiros e talvez mais ainda devido a pressão das alas conservadoras da sociedade italiana, milanesa, ravióli e talharim. Por anos os cal da Pirelli decoraram as borracharias brasileiras. 

Os tempos mudaram e os conceitos também. Peladonas nas paredes e óleo no chão de oficinas não são exatamente o retrato do século XXI. Com a mulher levando seu próprio carro para conserto, acharam por bem não provocar e retiraram das paredes. Ou esconderam das pessoas. Mas sabe lá quanto quarto de marmanjo não acompanhou os dias e meses de suas vidinhas se confrontando com as fotos que exploram curvas, caras e bocas das mulheres?

Nenhum ícone de comunicação empresarial é tão cult como o cal da Pirelli, referencial artístico e simbólico das transformações na sociedade. Verdadeiro objeto de desejo, promoveu sua própria revolução cultural desde os anos 60. Que o digam os marchands, colecionadores e pesquisadores de arte e história. 

O calendário Pirelli tem produção classuda, tem atrizes e modelos deslumbrantes como a somali Iman,Cindy Crawford, Naomi Campbell, Christy Turlington, Laetitia Casta, Kate Moss e até mesmo uma Sofia Loren aos 78 anos! São mulheres clicadas por fotógrafos de renome mundial - e só para citar os que reconheço: Richard Avedon, Annie Leibovitz, Mario Testino e Steve McCurry.

No documentário sobre o Calendário Pirelli descobre-se a data de criação, 1963, e seu mentor, Derek Forsyth, chefe de Publicidade da empresa que vende pneus e participa da F1. Em vez de distribuir chaveirinhos e frescuras associadas a marca, Forsyth decidiu concentrar a grana publicitária em um objeto mais considerável, digamos...

"Eu pensei que nós poderíamos fazer algo mais saboroso, algo que oscomerciantes poderiam colocar na parede para os clientes ver. "Nasceu o Calendário Pirelli. Ou mais ou menos assim e, depois de décadas, para a edição de 2013, o fotógrafo Steve McCurry, na edição de número 40 ª, abre mão do nu. "Tentei retratar o Brasil, sua paisagem, sua economia e sua cultura, juntamente com o elemento humano. 

Essa foi a história que eu queria contar através da minha lente. Para mim, a fotografia é um importante meio expressivo para contar pequenas e grandes histórias da vida cotidiana. Eu pensei: 'Por que não modelos que não são apenas lindas e bonitas, mas que também estão fazendo coisas boas? " - disse McCurry na conferência de imprensa.

Participação da atriz brasileira Sonia Braga, que defende os direitos da criança. Da modelo Adriana Lima, grávida de cinco meses em maio de 2012, que não define claramente o que defender, até a cantora Marisa Monte, verifica-se uma guinada de 180 graus na linguagem publicitária da empresa, que hoje se tornou cult.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!