sábado, 15 de março de 2014

A nova versão de Jesus Christ Superstar, a clássica ópera rock deLloyd Webber, estreia sob protestos



Já eram esperados polêmica e protestos por conta da nova versão de Jesus Christ Superstar, a clássica ópera rock deLloyd Webber, que estreou no Brasil na última sexta-feira, no Complexo Ohtake Cultural

Em 1972, sob o título de Jesus Cristo Superstar, o musical estreou no Brasil pela primeira vez, com tradução de Vinícus de Moraes. A obra teatral estreou mundialmente pela primeira vez em 1970 e aborda a última semana de vida de Jesus, mostrando suas lutas pessoais focando também em Judas e Maria Madalena. De forma irônica e em contraste com traços da atualidade a obra traz uma visão muito mais política dos acontecimentos narrados nos evangelhos.

Na estreia da sexta, 14 de março, a versão mais atual da peça, como acontece em quase todos os lugares por onde passa, despertou a revolta dos cristãos mais fervorosos. A fim de barrar a apresentação no Brasil, os cristãos movimentaram, pelas redes sociais, uma petição no site “Defendo Jesus”, sob o argumento de que “Não se pode promover atentados contra a Fé dos brasileiros sob pretexto de promover a Cultura!”

A petição destinada à ministra da cultura Marta Suplicy teve mais 25 mil assinaturas, mas a estreia e apresentação da peça ocorreu normalmente como o planejado (Não precisamos fazer toda aquela discussão do Estado Laico novamente, né?). No documento, os cristãos criticam o fato de o estado usar uma porcentagem do dinheiro de contribuintes para apoiar o espetáculo, que é considerado por eles blasfemo.

Contudo, como argumentou o site Backstage Musical, “basta olhar para todos os musicais e peças em cartaz na cidade de São Paulo e Rio de Janeiro, por exemplo, para ver que a maioria vale-se de mecanismos que o próprio governo criou para fomentar o mercado cultural como Lei de Incentivo à Cultura, Lei Rouanet ou Arrecadação do Fundo Setorial”.

Em Rostov, sul da Rússia, um manifestação semelhante conseguiu impedir a exibição da peça.

Protestos

A manifestação que aconteceu na noite de sexta-feira, na estreia do espetáculo, reunindo representantes do Instituto Plínio Corrêa de Oliveira, Associação Devotos de Fátima, Associação Sagrado Coração de Jesus e Brasil pela Vida, já era esperada, mas foi algo totalmente pacífico, que não prejudicou a venda de ingressos ou o acesso do público à sala de espetáculo."

Jesus Cristo Superstar estará em São Paulo até junho deste ano e ainda não foi divulgada a realação de outras cidades onde o espetáculo acontecerá.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!