Construção - Reforma - Manutenção

Construção - Reforma - Manutenção
Clientes encantados é a nossa meta!

domingo, 16 de fevereiro de 2014

“Robocop”, do brasileiro José Padilha, estreia com boas perspectivas comerciais


O melhor desempenho ocorreu na França, onde abriu em primeiro lugar no Ranking, com US$ 3 milhões, enquanto Austrália e Alemanha contabilizaram US$ 2 milhões cada. Em 27 países, está sendo exibido em 87 cinemas IMAX – e somente aí foram US$ 1,5 milhões arrecadados

O mercado internacional teve uma queda de 8% em relação ao ano passado nessas 7 primeiras semanas de 2014. Mas nenhum estúdio em Hollywood está reclamando. Ao contrário, a Disney está contentíssima em saber que Frozen – uma Aventura Congelante chega o patamar de uma das grandes produções do ano passado ao esquentar os seus cofres, neste final de semana, com mais de US$ 900 milhões obtidos no mercado internacional. 

No Ranking de Bilheteria Internacional, de sexta, 7, a domingo, 9, todos os filmes hollywoodianos se deram bem, especialmente por conta da surpreendente receptividade de Uma Aventura Lego, da Warner.Robocop (2014), a ficção científica de José Padilha, que ficou em segundo lugar

Robocop

Os executivos da Sony/MGM fizeram uma estimativa de arrecadar em torno de US$ 20 milhões, e, upa!, fechou as bilheterias em 47 mercados com US$ 28 milhões – o que é uma excelente perspectiva comercial para a estreia do filme de Padilha nos EUA. Na distribuição de exibição, US$ 10,6 saíram de cinemas parceiros da Metro Goldwyn Meyer, e US$ 18 milhões com os parceiros da Sony. 

O topo ocorreu na França, onde abriu em primeiro lugar no Ranking, com US$ 3 milhões, enquanto Austrália e Alemanha contabilizaram US$ 2 milhões cada. Em 27 países, está sendo exibido em 87 cinemas IMAX – e somente aí foram US$ 1,5 milhões arrecadados. Na Ásia, igualmente abriu em primeiro, com US$ 1,1 milhão, nas Filipinas, e US$ 1 milhão na Malásia, enquanto em Cingapura arrecadou US$ 550 mil dólares e, em Taiwan, com US$ 480 mil.

Sinopse

Em Robocop, o ano é 2028 e o conglomerado multinacional OmniCorp está no centro da tecnologia. No exterior, seus drones têm sido usados ​​para fins militares há anos, mas na América, seu uso foi proibido para a aplicação da lei.

Agora a OmniCorp quer trazer sua controversa tecnologia para casa, e buscam uma oportunidade de ouro para fazer isso. Quando Alex Murphy (Joel Kinnaman) - um marido e pai amoroso, e um bom policial que faz seu melhor para conter a onda de crime e corrupção em Detroit - é gravemente ferido no cumprimento do dever, a OmniCorp vê sua chance para criar um oficial de polícia parte homem, parte robô. A OmniCorp prevê a implantação de um Robocop em cada cidade para assim gerar ainda mais bilhões para seus acionistas, mas eles não contavam com um fator: ainda há um homem dentro da máquina.

Curiosidades

· O filme é dirigido pelo brasileiro José Padilha, o mesmo de Tropa de Elite (2007) e Tropa de Elite 2 (2010).

· Darren Aronofsky (Cisne Negro) chegou a ser cotado para a direção.

· Refilmagem do clássico RoboCop - O Policial do Futuro (1987), dirigido por Paul Verhoeven.

· Chris Pine, Keanu Reeves, Tom Cruise e Johnny Depp foram cotados para viver o protagonista, mas o ator sueco Joel Kinnaman foi quem ficou com o papel. Ele é conhecido por protagonizar série The Killing.

· James Vanderbilt (Zodíaco) foi contratado para trabalhar em cima do roteiro escrito por Josh Zetumer e revisado por Nick Schenk (Gran Torino).

· Pedro Bromfman, que trabalhou nos filmes Tropa de Elite (2007) e Tropa de Elite 2 (2010), foi contratado para compor a trilha sonora do filme.

· A produção é de Marck Abraham e Eric Newman, da Strike Entertainment, com Eric Carraro como produtor-executivo.

· RoboCop teve um orçamento de US$ 100 milhões.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!