Construção - Reforma - Manutenção

Construção - Reforma - Manutenção
Clientes encantados é a nossa meta!

domingo, 19 de janeiro de 2014

Crítica: participação de famosos não salva fraca comédia nacional



Estreia hoje nos cinemas "Muita Calma Nessa Hora 2" (leia texto na pág. E4), fadado a ser mais um sucesso nesse filão nacional de comédias rasteiras calcadas na dramaturgia televisiva de humor


Três anos após a viagem de Búzios, as quatro amigas se encontram no Rio de Janeiro. Estrella (Débora Lamm) acaba de voltar da Argentina, Aninha (Fernanda Souza) está indecisa após a consulta de uma vidente (Heloísa Périssé), Tita (Andréia Horta) voltou de Londres em busca de um trabalho como fotógrafa e Mari (Gianne Albertoni) está trabalhando na produção de um festival de música. Juntas novamente, elas vão embarcar em novas aventuras. 

A viagem se revela cheia de percalços e o destaque fica por conta da engraçada Fernanda Souza."Muita Calma Nessa Hora" (Telecine Fun, 22h, 12 anos), o original lançado em 2010, será exibido hoje na TV. Pode servir para aqueles interessados em ir ao cinema ver o novo filme decidirem se vale a pena encarar trânsito e pagar ingressos, pipoca, refrigerante e estacionamento.

Crítica não poupa o longa

A crítica especializada não tem poupado o filme, classificando-o como insosso e de pouca imaginação. As piadas são irregulares, e a presença de atores famosos convidados, como Marcelo Adnet, não salva o filme. Misturando diversos tipos da nossa cultura como um extravagante "rei do camarote" Marcelo Adnet) e um típico cantor sertanejo universitário (Bruno Mazzeo), que "come caviar no café, no almoço e no jantar se quiser") acabam por ridicularizar os personagens.

Louvação ao Rio de Janeiro

Em entrevistas, o produtor Augusto Casé Muita Calma Nessa Hora 2 faz do Rio de Janeiro vai além dessa constatação mais superficial, porém. É o novo Rio, dos slogans de reurbanização, o Rio da Olimpíada, da eficiência e da mudança, que está impresso nas cenas com os obreiros do festival de música, na correria dos personagens, no mantra do “vamos fazer acontecer".


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!