Construção - Reforma - Manutenção

Construção - Reforma - Manutenção
Clientes encantados é a nossa meta!

sábado, 25 de janeiro de 2014

As inúmeras atrações de Salvador (BA) para quem está a fim de um programa cultural


A capital da Bahia tem atrações para todos os gostos nos próximos dias. Da música, ao teatro, passando pelas artes plásticas, os programas incluem artes visuais, visitas a galerias e museus e exposições que estão em cartaz em Salvador

Se você mora ou está a passeio, confira algumas da atrações soteropolitanas e divirta-se!

Uma Ponte Sobre o Atlântico O curioso olhar do lendário fotógrafo franco-baiano Pierre Verger (1902-1996) sobre as culturas afro-americanas do Suriname, das Antilhas e do Brasil nas décadas de 40 e 50.

Dalí: A Divina Comédia Salvador recebe a exposição 'Dalí: A Divina Comédia', na Caixa Cultural. Com a curadoria dos cubanos Ania Rodriguez e Rodolfo de Athayde. O acervo conta com 100 gravuras de Salvador Dalí que ilustram os cantos dos poemas épicos de Dante. A mostra tem entrada franca e permanece em cartaz até o dia 23 de fevereiro.

Na Preguiça Entre a Cidade Alta e Baixa de Salvador e eternizada na canção de Gilberto Gil, a Ladeira da Preguiça ganha contornos expressivos sob a ótica de Antonello Veneri. Segundo o fotógrafo, a exposição nasceu da necessidade de tornar visível a energia que raramente se tem outras partes da cidade.

Gil 70 Idealizada e organizada pelo poeta e designer gráfico André Vallias, com colaboração do pesquisador e ensaísta Frederico Coelho, a exposição GIL 70 foi criada para homenagear os 70 anos do cantor e compositor Gilberto Gil, comemorado em 2012.

Pelos Caminhos de Salvador A exposição retrata parte da urbanização, crescimento e modernização da capital baiana. A mostra constitui um grande apanhado de imagens e fotografias que retratam as diversas transformações ocorridas no tecido urbano da cidade, iniciadas em fins do século XIX. Através de uma leitura histórica, é possível conferir, também, as mudanças nos hábitos e costumes ligados à vida cotidiana.

Balangandas, uma poética da esperança
Estabelecendo uma relação entre a tradição e o olhar contemporâneo da artista baiana Nadia Taquary, a mostra exibe esculturas e instalações que revelam a investigação artística de uma poética relativa à história do negro no Brasil. Através de joias de crioulas e os adornos corporais africanos, a exposição que tem curadoria de Ayrson Heráclito, desperta o pensamento na beleza e exuberância ultra-barroca das esculturas e instalações da artista.

Mario Cravo Jr. Esculturas A mostra que é comemorativa aos 90 anos do artista, conhecido como o maior expoente do movimento de arte moderna da Bahia nos anos 40 e 50, reúne 62 esculturas e tem a curadoria de Murilo Ribeiro.

Smetak - O Alquimista do Som As 'Plásticas Sonoras' – criadas por Walter Smetak (1913-1984) e consideradas obras de arte por críticos e pesquisadores podem ser conferidas na mostra de longa duração Smetak – O Alquimista do Som. As peças do acervo da família do músico suíço foram restauradas e expostas apenas no Museu de Arte Moderna da Bahia e no de São Paulo, em 2007 e 2008.

E o Silêncio Nagô Calou em Mim
Depois de ficar em cartaz em Brasília, a exposição 'E o Silêncio Nagô Calou em Mim' chega a Salvador trazendo à discussão questões referentes à influência da África na construção da identidade do brasileiro, com destaque para as religiões de matriz africana e o papel dos terreiros de candomblé. Composta por fotografias da premiada fotógrafa e pesquisadora Denise Camargo, a mostra ocupa o Centro Cultural Correios e tem curadoria do escritor, roteirista e ex-curador de fotografia da Pinacoteca do Estado de São Paulo, Diógenes Moura.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!