Construção - Reforma - Manutenção

Construção - Reforma - Manutenção
Clientes encantados é a nossa meta!

segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

“Caminho Religioso: de Padroeira a Padroeira” quer se tornar o “Caminho de Santiago de Compostela” brasileiro

Santuário de Nossa Senhora da Piedade, em Caeté, MInas Gerais 

Com o “Caminho Religioso: de Padroeira a Padroeira”, a Estada Real busca incrementar o turismo com a chamada “Estrada da Fé” instalando o que seria o nosso “Caminho de Santiago de Compostela”

Os organismos que fomentam o turismo em Minas Gerais buscam na fé uma forma de alavancar o turismo na Estrada Real. Até abril próximo será instalada a infraestrutura do “Caminho Religioso: de Padroeira a Padroeira”, entre os santuários da Serra da Piedade, em Caeté, na Grande BH, e da padroeira do Brasil, em Aparecida do Norte (SP).

A aposta é um roteiro integrado de turismo religioso, envolvendo 86 municípios, dos quais 81 mineiros, totalizando 600 quilômetros destinados à peregrinação e meditação. Todo o trajeto terá sinalização turística inspirada no Caminho de Santiago de Compostela, na Espanha. A primeira placa foi instalada na quinta-feira, no Santuário da Serra da Piedade.

Com base nas estatísticas que indicam os mineiros representando cerca de 50% dos brasileiros que vão a Aparecida todos os anos, a intenção é oferecer um novo atrativo aos turistas. Além da religiosidade, o movimento desencadeia a geração de empregos, renda e a consequente melhoria da qualidade de vida das comunidades ao longo do Caminho.

A previsão é que até abril 1.771 totens de sinalização e informação e 38 paraciclos sejam instalados ao longo do projeto, próximos de pontos turísticos nas cidades, além de outros itens. Após esse trabalho, será feita uma ação promocional com investimentos de cerca de R$ 4 milhões.

Como grande parte dos municípios ainda não possuem infraestrutura bem desenvolvida, como hotéis, pousadas e restaurantes, será necessário um guia para o turista se programar. A previsão é que 11 milhões de peregrinos ao ano, de todo o Brasil, se dirijam a para Aparecida e a meta é atingir cerca de 1% deste total, já no primeiro ano.

A medida agrada turistas, mas com ressalvas. Vários segmentos, a exemplo dos ambientalistas, ressaltam que é preciso ter cuidado com o meio ambiente, salientando que não adianta estimular o turismo se houver degradação e descuido com o habitat por onde os visitantes irão passar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!