Construção - Reforma - Manutenção

Construção - Reforma - Manutenção
Clientes encantados é a nossa meta!

sábado, 30 de novembro de 2013

Fusão entre homem e animal é tema da mostra no Museu Casa do Pontal, no Rio



A relação entre homem e animal é tema da mostra Criatura Imaginárias, que abre hoje (30) no Museu Casa do Pontal, no Rio de Janeiro e, entre os destaques da exposição estão uma peça de barro, de cerca de 1 metro, de autoria de Galdino, chamada Monstro e uma obra da artista Cristina Salgado, de 1,2 metro

Por meio de 18 peças do artista pernambucano Manoel Galdino (1929-1996), a exposição dialoga com leituras da cultura popular e contemporânea para fusão entre seres humanos e animais, frequente na cultura brasileira.

Dentre as 23 peças da exposição, 18 são de Galdino e integram o acervo do museu. As demais são obras de Angelo Venosa, Cristina Salgado e Eliane Duarte, que estavam sob guarda do Museu de Arte Contemporânea de Niterói (MAC), parceiro da mostra na Casa do Pontal. O artista contemporâneo Zé Carlos Garcia também cedeu uma peça de seu próprio acervo para a mostra.

De acordo com a diretora do museu e curadora da exposição, Angela Macelani, entre os destaques da exposição estão uma peça de barro, de cerca de 1 metro, de autoria de Galdino, chamada Monstro e uma obra da artista Cristina Salgado, de 1,2 metro, denominada Mulher Observadora, que é uma leitura de um “cão fêmea”, com olhos espalhados por todo o corpo.

“Todas as obras abordam as fronteiras entre homem e bicho. De alguma forma: que corpo comum é esse [animal ou humano] que temos? São seres ambíguos metade gente, metade bicho, que compartilham um mundo humanizado, ou animalizado, digamos assim, que são questões fortes nas lendas da cultura brasileira, por exemplo”, disse a curadora, que é antropóloga.

Uma estrutura de Angelo Venosa, que usa ossos na composição, também está entre as peças mais instigantes, segundo a curadora. “É uma estrutura leve, oca, de 2 metros, que parece recoberta por uma pele. São ossos não-humanos que nos evocam a lembrança da transitoriedade de qualquer vida, inclusive uma vida humana”, disse Angela sobre a peça, que não tem nome.

A mostra Criaturas Imaginárias segue aberta ao público até o dia 30 de março, de terça-feira a domingo, entre as 9h30 e as 17h. Os ingressos custam R$ 4, a inteira, e R$ 2, a meia. O Museu Casa do Pontal fica na Estrada do Pontal, 3.295, no Recreio, zona oeste do Rio.
Agência Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!