Construção - Reforma - Manutenção

Construção - Reforma - Manutenção
Clientes encantados é a nossa meta!

sexta-feira, 22 de novembro de 2013

Festival reúne principais jovens violonistas do mundo em Vitória da Conquista BA



O festival tem diversos propósitos, como formar público para a música erudita, incentivar jovens músicos ao estudo do violão e incluir Vitória da Conquista no circuito da música erudita de concerto
 
Vitória da Conquista sediará a partir desta quinta-feira, 21, um dos mais importantes encontros de concertistas da atualidade. Para se ter ideia, da nova geração de violonistas, cinco dos convidados estão entre os 10 maiores jovens concertistas do mundo: Jorge Caballero, Paulo Martelli, Duo Siqueira Lima e João Carlos Victor. Todos estarão reunidos no I Festival Internacional de Violão, promovido pela Prefeitura de Vitória da Conquista, por meio da Secretaria Municipal de Educação, em parceria com o Movimento Violão.

Desde 1997, o município segue a tradição de articular e integrar a arte culta e elaborada à cultura popular. Naquele ano, a Administração Municipal promoveu em praça pública o encontro musical da orquestra sinfônica e dos ternos de reis, na presença de 7 mil pessoas e que foi notícia em veículos de circulação nacional.

A abertura do evento será nesta quinta-feira, 21, às 20 h, no auditório do Polo de Educação Permanente (Cemae) e contará com o concerto do Duo Siqueira Lima.


Jorge Caballero

Convidados especiais - A importância do I Festival Internacional de Violão pode ser medida pelos nomes presentes. Jorge Caballero, peruano radicado nos Estados Unidos, é o mais jovem músico e único violonista a vencer o prêmio Internacional de Naumburg, um dos mais cobiçados e prestigiosos da música erudita internacional. Solista da Filarmônica de Los Angeles, New York Chamber Simphony, entre outras. Em 2009, substituiu John Williams na 18ª edição do mais importante festival de violão da Europa, o Iserlohn Guitr Symposium. É dono de um repertório notável, que inclui a Sinfonia Novo Mundo, de Dvorak, ou Quadros de Uma Exposição (Mussorgsky), abrangendo ainda de Bach a Ginastera, de Paganini a Ponce, de Scarlatti e Dowland a Mauro Giuliani, além de peças renascentistas para vihuela e de compositores contemporâneos como Berio.


João Carlos Victor

O baiano João Carlos Victor é o violonista brasileiro mais premiado de sua geração. Detentor de 16 prêmios nos mais importantes concursos, tais como o Ligita International Guitar Competition, o Concurso Internacional Mozart Kammermusik Wettbewerb, Iº Concurso Internacional Vital Medeiros (ganhando também o prêmio especial de público); VIII Concurso Nacional Heitor Villa-Lobos, em que foi, pela primeira vez no evento, o candidato que obteve nota máxima de todos os jurados e premiado, também, como Melhor Intérprete do compositor Heitor Villa-Lobos. Vive na Basiléia, Suíça, onde cursa o Master Spezialisiert Solist, o mais alto diploma na área de música do país, na Hochschule für Musik Basel, orientado pelo aclamado violonista argentino Pablo Marquez. Além de violão, João continua se dedicando ao estudo da música antiga e guitarra romântica com o alaudista e especialista em instrumentos de corda pinçada, prof. Peter Croton da Schola Cantorum Basiliensis.


Duo Siqueira Lima

Siqueira Lima é um duo de violão formado pela uruguaia Cecília Siqueira e pelo mineiro Fernando de Lima. Iniciaram carreira internacional em 2003, desde então se apresentam regularmente pela Europa. Lançaram álbuns em Dublin (Irlanda), no Festival of World Cultures em 2006 e no Festival Internacional de Violão em Paris, em 2010. Em novembro de 2007 realizaram seu Debut no National Concert Hall em Dublin-Irlanda e no Cultural Arts Center em São Petersburgo-Rússia. Em seu repertório, o Duo Siqueira-Lima mistura gêneros como clássico, barroco e música brasileira.


Paulo Martelli

O brasileiro Paulo Martelli é considerado o melhor violonista da sua geração. Diplomado na Juilliard School e Manhattan School of Music (EUA), é um músico eclético, criativo, além de professor, idealizador e curador do projeto Movimento Violão (Sesc), série de programas considerada como a mais importante do país, promovendo o melhor do violão erudito ao público, em apresentações mensais gratuitas. Na Manhattan School, estudou ornamentação barroca e recebeu da instituição o Prêmio Segovia, pelo seu brilhante desempenho acadêmico e alto nível de execução do instrumento. Foi aluno de Francisco Brasilino e Henrique Pinto, e teve como principal mentor o violonista e luthier Sergio Abreu. Martelli é o principal articulador entre os músicos participantes para viabilizar este evento, o Festival Internacional de Violão promovido pela Prefeitura de Vitória da Conquista.

O I Festival Internacional de Violão acontece na Casa Memorial Régis Pacheco e no Auditório do Polo de Educação em Saúde (Cemae). Mais informações, no Conservatório Municipal de Música, pelo telefone (77) 3422 8144.

Fonte: PMVC

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!