Construção - Reforma - Manutenção

Construção - Reforma - Manutenção
Clientes encantados é a nossa meta!

terça-feira, 29 de outubro de 2013

Toda a genialidade de um dos maiores poetas pernambucanos presente em "Notas sobre uma Possível 'A Casa de Farinha'”



"Notas sobre uma Possível 'A Casa de Farinha'", volume fac-similar organizado por Inez Cabral, filha de João Cabral de Melo Neto, reúne o conjunto de anotações que ela recebeu do pai para um auto nunca terminado

Notas sobre uma possível “A casa de farinha” é um poema inacabado de João Cabral de Melo Neto, cujo manuscrito é revelado pela primeira vez para leitores e estudiosos. Escrito na forma de poema longo, o texto não chegou a ser finalizado, mas se encaixa perfeitamente no corpo da obra desse poeta e diplomata, ao seguir a mesma linhagem de outros clássicos de sua obra.Casa de farinha é uma rara oportunidade de observar João Cabral, hábil engenhoso artesão, em sua oficina de palavras. Diante das anotações do poema, é possível flagrá-lo desde os primeiros esboços, em 1966, até o rascunho incompleto dos primeiros versos, em 1985, portanto 19 anos depois de tê-lo iniciado.

A cegueira havia impedido o poeta de terminar o trabalho, mas as páginas cuidadosamente guardadas em um fichário escolar traziam os esboços dos diálogos iniciais. Conhecido pela minúcia de sua produção e pela depuração de cada verso, João Cabral escreveu anotações e diversas possibilidades para cada situação desenvolvida.

A edição publicada pela Alfaguara traz a reprodução fac-similar das anotações e rascunhos da obra de um dos maiores poetas brasileiros e inclui dois ensaios assinados, respectivamente, pelo poeta e escritor Armando Freitas e pelo jornalista Luís Pimentel, além do prefácio de Inez Cabral, organizadora do volume. Em seu texto, a filha do poeta relata as circunstâncias em que teve acesso ao material e o fato de seu pai ter lhe dado carta branca para uma possível publicação póstuma da obra, se julgasse conveniente.

Com "Notas sobre uma Possível 'A Casa de Farinha'”, João Cabral de Melo Neto realça o tirocínio, o rigor estético e o gosto pelo uso de rimas toantes presentes em Morte e Vida Severina, Tecendo a Manhã, Uma Faca só Lâmina, A Educação pela Pedra e tantas outras obras que compõem o cabedal cultural cabralino.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!