Construção - Reforma - Manutenção

Construção - Reforma - Manutenção
Clientes encantados é a nossa meta!

sábado, 19 de outubro de 2013

Projeto leva intervenções artísticas a orelhões de Campinas


 

Mesmo estando em baixa, graças à febre dos celulares, os telefones públicos, conhecidos como orelhões, já não são mais os mesmos na área central de Campinas

Denominado Call Parade, o projeto foi idealizado pela empresa Vivo, que começou pela capital de São Paulo e agora chega a outras cidades. O objetivo da iniciativa é chamar a atenção da população sobre a importância desses aparelhos e conscientizar quanto a sua preservação. Em Campinas, foram contemplados os equipamentos instalados no entorno da Lagoa e Parque Taquaral. 
No centro da cidade, por sua vez, o projeto chegou aos orelhões do Largo do Rosário, Praça José Bonifácio e Praça do Fórum.Um grupo de artistas plásticos arregaçou as mangas e mudou a cara desses aparelhos, que fazem parte da cena urbana dos municípios do País. Dos 5.480 mil orelhões instalados na cidade paulista, 26 ganharam uma aparência única, com nova pintura que conta com a assinatura de um artista.

Nesta nova edição do Call Parade, assinam os artistas Cadu Mendonça, Zilando Freitas, Diego Rossi Peres, JP, Titina Corso, Bruno Paiva, Danyael Lopes, Eloi de Souza, Renato Ribeiro, Ricardo Tatoo, Cris Campana, Claudio Tozzi, Flávio Scocco de Abreu, Locones, Ana K, Danilo Roots, Cako Martin, Bruno Brito, Fernanda Guedes, Maramgoní, Eduardo Kobra, Julia/Ricardo, Mi Castelani, Vitor Rolim, Kiko Cesar, Luiz Roberto de Almeida, Felipe Madureira e o coletivo New Family Crew que é composto por Daniel de Araujo de Almeida e Ângelo Bueno Borgonovi.

"Ótimo, lindo, maravilhoso"
A gerente Elisangela Ribeiro, 36 anos, gostou de encontrar os orelhões com uma aparência diferente e mais alegre. "Ótimo, lindo, maravilhoso", destacou. O casal de estudantes chilenos Fernanda Ibarra e Matias Allende está viajando pelo Brasil e gostou das cores de um aparelho na praça do Rosário, ao lado da passarela para a avenida Campos Sales. Segundo eles, é importante preservar esses orelhões, que estão integrados à paisagem pública.

Fonte: terra

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!