sábado, 21 de setembro de 2013

A fé e a religiosidade sob o prisma do cinema

Cena de "O Pagador de Promessas", um dos
maiores sucessos do gênero
Carregado de histórias, personagens e traços da cultura popular, o sagrado é um prato cheio para o audiovisual e o cinema nacional mergulha neste manancial que produz bons trabalhos e tem um público ávido por filmes do gênero

Seguindo a trilha dos chamados santos populares, por 20 municípios do Ceará, os artistas gráficos Rafael Limaverde e Henrique Viudez investigaram do ano passado para cá a materialização da fé popular. Os personagens, suas histórias, adereços, seus objetos e espaços de fé. O interesse dos dois, em primeiro plano, era estético: desvendar as chamadas hierofanias - as manifestações do sagrado - em meio à cultura e ao cotidiano do sertanejo. A pesquisa, a ser convertida em material de criação para os dois artistas, já resultou, no entanto, em um produto além das expectativas.


Diversidade

Outras formas de se trabalhar as dimensões místicas no cinema também vêm sendo explorada no Estado. Em especial, na última década, como destaca o próprio Rosemberg, vem ganhando espaço produções ligadas ao marcado comercial de cinema que tem aproximação temática com o espiritismo. São exemplo disso, os filmes do filão transcendental da produtora Estação Luz Filmes. De 2008, quando foi lançado "Bezerra de Menezes: o diário do um espírita", a religião dá suporte a ficções como "Chico Xavier" (2010), "As Mães de Chico Xavier" (2011) e mesmo "Área Q", este último na seara da ficção científica, que tem um viés místico permeando a trama. Recentemente, foi finalizado o documentário "O Filme dos Espíritos", com estreia nos cinemas agendada para 7 de outubro.

Fora dessa ala comercial, multiplicam-se a produção de filmes na linha de "Mãe de Santo, teu nome é Zimá", de Clébio Viriato e Lília Moema, pautado no universo das religiões de matriz africana. "A religião comporta diversos olhares. Tem toda uma cinematografia que está nascendo ligada a macumba, ao candomblé, o catimbó.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!