domingo, 11 de agosto de 2013

Restauração de obras de Portinari deve ter início ainda este mês

Uma das obras que serão restauradas

Avaliados em R$ 67 milhões, 23 quadros danificados por cupins em Batatais serão recuperados através do convênio firmado entre prefeitura e governo estadual, que foi aprovado em regime de urgência nesta semana
Os quadros do pintor Candido Portinari (1903-1962), que estão se deteriorando na Igreja Matriz do Senhor do Bom Jesus da Cana Verde, em Batatais (SP), serão restaurados pelo Estado. A expectativa é que os trabalhos de recuperação comecem ainda neste mês, sendo montada uma estrutura dentro da própria igreja para evitar que precisem ser transportados. O projeto, que prevê convênio entre prefeitura e governo estadual, foi aprovado em regime de urgência nesta semana pelos vereadores da cidade.

Segundo o secretário de Turismo de Batatais, Antônio Carlos Correa, o trabalho deverá custar R$ 430 mil, valor integralmente financiado pelo Estado. As obras estão avaliadas em R$ 67 milhões e a restauração vinha sendo pleiteada há muito tempo. A última vez que o acervo passou por restauro foi na década de 1970. Com o projeto aprovado, um convênio está sendo firmado com a Secretaria de Estado da Cultura.

Ao todo, serão recuperadas 25 obras de arte, sendo 23 delas de Portinari e duas de Mozart Pellat. Um das questões que vinham dificultando a restauração é que os quadros precisavam ser tombados pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico (Condephaat), pois somente nessas circunstâncias o Estado pode destinar recursos. Por isso, como apenas as 14 obras da 13.ª Estação da Via Sacrasão tombadas, o projeto também tratou do tombamento das demais.

As pinturas estão na Igreja Matriz do Senhor do Bom Jesus da Cana Verde há 60 anos. Elas serão recuperadas por completo, já que, além dos cupins e da umidade, algumas estão ressecadas. Será montado um ateliê no salão da igreja e a população poderá acompanhar todo o trabalho, que deve demorar 18 meses.

A obra Sagrada Família é uma das que estão com problemas graves, pois tem furos, além de ranhuras causadas também pelo fato de muitas pessoas colocarem a mão na pintura. Outra obra deteriorada é a Via Sacra, com uma das 14 peças soltando a tinta. Já no quadro O Batismo, a água escorreu sobre a tela há mais de 20 anos e até hoje nada foi feito.

Candido Portinari nasceu numa fazenda de café em Brodowski (SP). Filho de imigrantes italianos e de origem humilde, cursou apenas o primário, o que não impediu o desenvolvimento de seus dons artísticos. Com 15 anos foi para o Rio e ingressou na Escola Nacional de Belas-artes. A partir daí, começou a se destacar com pinturas que retratam o Brasil e suas várias faces. O sofrimento do povo chama a atenção nas telas do artista, ao demonstrar expressões realistas do homem.

O artista também participou da elite intelectual brasileira e compartilhou das discussões sobre os problemas da época. Chegou ainda a se filiar ao Partido Comunista, o que depois o fez se exilar no Uruguai. Seus trabalhos são reconhecidos no mundo todo, tendo ganho projeção com os painéis Guerra e Paz, criados para a sede da ONU (Organização das Nações Unidas).

Fonte: estadao

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!