quinta-feira, 8 de agosto de 2013

Bienal do Rio trará Nicholas Sparks, Sylvia Day, Mia Couto e integrantes do Porta dos Fundos


Evento literário ocorre entre os dias 29/08 e 08/09, no Riocentro, com expectativa de 600 mil visitantes, tendo a Alemanha como país homenageado

A Bienal Internacional do Livro do Rio, em sua 16ª edição, que começa dia 29 de agosto e vai até 8 de setembro, anunciou, na manhã desta terça-feira, alguns dos principais nomes de sua programação cultural. Entre os autores estrangeiros confirmados, está o best-seller americano Nicholas Sparks, a escritora de literatura erótica Sylvia Day, da trilogia "Crossfire", e o escritor moçambicano Mia Couto, ganhador do último prêmio Camões, além de Cheryl Strayed, autora de "Livre" (Objetiva), um best-seller nos EUA sobre sua peregrinação pela costa oeste americana. O roteirista da franquia de jogos de videogame “Assassin's Creed”, Corey May, também já teve a presença confirmada.

A programação cultural, que tomará o Riocentro, vai contar com espaços inéditos este ano. Uma das novidades será o Placar Literário, com curadoria de João Máximo, que vai debater a literatura de futebol, com autores como Marcelo Backes, Sérgio Rodrigues, Muniz Sodré, entre outros.

— A Bienal sempre foi uma feira de público. Com os novos espaços, esperamos que cada público encontre a sua praia — disse Sônia Jardim, presidente do Sindicato Nacional dos Editores de Livros (SNEL).

Outro dos novos espaços é o #acampamento na Bienal, voltado para os adolescentes. Nele a Bienal homenageará Jorge Amado com a “Máquina de leitura”, cabine em que o público é filmado lendo trechos de “Capitães da areia”. Os vídeos serão exibidos no blog do espaço. O mesmo espaço, com nome inspirado no evento de tecnologia Campus Party, vai receber a equipe do canal Porta dos Fundos, que lançará um livro pela editora Sextante.

Comitiva alemã

A Bienal do Rio também recebe uma delegação de 11 autores da Alemanha, como Wladimir Kaminer (“Balada russa”, da Globo Livros) e Ilija Trojanow (“O colecionador de mundos”, da Companhia das Letras), entre outros. O poeta Bas Böttcher participa de mesa no Café Literário com os poetas brasileiros Ricardo Domeneck e André Vallias. Além do Café, antigos espaços continuam no lugar, como o Mulher e Ponto e o Encontro com autores.

Ao todo, serão cem sessões de debates e palestras de escritores — 27 deles estrangeiros, contra 21 da última edição, como o americano Nicholas Sparks e o moçambicano Mia Couto, ganhador do Prêmio Camões, da americana Sylvia Day, autora de literatura erótica.

Foram cadastrados 170 mil alunos de escolas para visitar a Bienal do Rio. Desses, 36 mil da rede pública vão receber um vale de R$ 5,50 para comprar livros. O professor da rede pública tem direito a R$ 15. O investimento nos vales, de R$ 900 mil, é da secretaria municipal de educação.

XVI Bienal do Livro Rio

Local: Riocentro (Av. Salvador Allende, 6555 - Barra da Tijuca)

Horários: dia 29/08, das 13h às 22h. Dias de semana, das 9h às 22h. Fins de semana, das 10h às 22h.

Ingressos: R$ 14 (com meia entrada)



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!