Construção - Reforma - Manutenção

Construção - Reforma - Manutenção
Clientes encantados é a nossa meta!

domingo, 28 de julho de 2013

Três dias de chuva”, de Richard Greenberg, ganha a sua primeira montagem no Brasil



Jô Soares, tradutor e diretor da montagem, a primeira desse texto no Brasil, fala sobre Três dias de chuva” : "A habilidade de Greenberg está em surpreender a plateia no segundo ato, quando muitas verdades desabam."
Um conflito familiar do passado cai nas mãos dos irmãos Walker, interpretado por Otávio Martins, e Anna, vivida por Carolina Ferraz, e cria uma história de indignação e julgamentos.

O transtorno inicia com a partilha da herança deixada pelo pai, que levanta dúvidas sobre a razão do bem mais valioso não ficar para Walker e Anna, mas sim para o filho do sócio, Pip, representado por Petrônio Gontijo.

A peça “Três dias de chuva”, escrita em 1997 pelo norte-americano Richard Greenberg, chega ao Brasil em sua primeira montagem, com tradução e direção de Jô Soares. Num criativo e sensível jogo teatral, o espectador acompanha uma história que aborda a relação de pais e filhos, recheada de segredos que vão sendo revelados ao longo da narrativa, dividida em dois atos, o primeiro em 1995 e o segundo em 1960.

A obra gira em torno de como os filhos julgam os atos dos pais no passado, mesmo sem conhecer suas razões. No primeiro ato, Walker e Anna se encontram para a leitura do testamento do pai, um arquiteto. Quando descobrem o destino da herança mais valiosa, os irmãos discutem e julgam o passado do pai, acusando-o de ser ausente em suas vidas.

A controvérsia leva a peça para o segundo ato, quando os atores que interpretam os filhos assumem o papel dos pais ainda jovens. As cenas mostram o mistério que envolve o arquiteto Ned, vivido por Otávio Martins, seu sócio Theo, interpretado por Petrônio Gontijo e a noiva Lina, encenada por Carolina Ferraz.

Ned e Theo sonham em construir grandes obras e firmar seus nomes como arquitetos. Durante uma tempestade de três dias, os sócios e Lina, noiva de Theo, ficam presos no escritório. No período, Ned se apaixona por Lina, explorando a relação entre os sócios, já que Theo percebe que o sentimento é correspondido pela mulher que ama.

O segundo ato expõe essa relação triangular, que traz, aos poucos, as respostas para as questões levantadas pelos filhos em 1995. “Três dias de chuva” já foi exibida na Inglaterra, onde foi encenada por atores como Colin Firth e James McAvoy, e nos Estados Unidos, por Julia Roberts e Bradley Cooper, entre outros.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!