quinta-feira, 4 de julho de 2013

Juiz da 9ª Vara Cível do Estado de São Paulo rejeita censura ao livro 'João Gilberto'



Dividido em quatro partes, a obra conta com textos e depoimentos de Dorival Caymmi, Vinicius de Moraes, Caetano Veloso, Mario Sergio Conti, José Miguel Wisnik, Lorenzo Mammì entre outros personagens da cultura nacional

A obra foi lançada pela Cosac Naify, no ano passado, e foi considerado ofensivo, segundo avaliação do artista. Em seu despacho, o juiz disse que o pedido era uma "censura absolutamente inadmitida no ordenamento jurídico brasileiro" e indeferiu o pedido de apreensão da obra.Segundo informações divulgadas nesta semana, o juiz Valdir da Silva Queiroz Junior, da 9ª Vara Cível do Estado de São Paulo, rejeitou o pedido de busca e apreensão do livro João Gilberto.

O livro

‘João Gilberto’ é resultado de uma vasta pesquisa que propõe uma abordagem diferente sobre a obra e a imagem de um dos maiores artistas em atividade no mundo hoje. A seleção foi pautada pela importância histórica e ineditismo, evitando o folclore em torno do músico.

Dividido em quatro partes, João Gilberto apresenta uma seleção de entrevistas concedidas pelo cantor e reúne depoimentos de pessoas que participaram de seu cotidiano. Além disso, a edição traz ensaios e textos críticos escritos especialmente para este livro, que contextualizam sua música na história da MPB e apontam afinidades entre sua produção e outras áreas da cultura brasileira.

O livro conta com textos e depoimentos de Dorival Caymmi, Vinicius de Moraes, Caetano Veloso, Mario Sergio Conti, José Miguel Wisnik, Lorenzo Mammì e outros. ‘João Gilberto’ tem ainda uma cronologia de vida e obra, discografia e bibliografia selecionada, passando em revista toda a trajetória do artista.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!