domingo, 2 de junho de 2013

Vida de Thomas Cromwel, conselheiro do rei da Henrique VIII, tem detalhes revelados em livro


Em “O livro de Henrique”, Hilary Mantel mostra a faceta de Thomas Cromwell, que se tornou o mais poderoso conselheiro do rei Henrique VIII, no século XVI. Diziam que ele era tão erudito que sabia o Novo Testamento de cor



Thomas Cromwell nasceu filho de ferreiro na Inglaterra do século 16 e conseguiu uma ascensão social incomum para um homem do povo naquela época: tornou-se o conselheiro do temível Henrique VIII. A mente engenhosa era algo notável, detalhe que chamou a atenção do rei. Henrique fazia poucas coisas sem consultar Cromwell. Foi o conselheiro quem arquitetou a anulação do casamento do rei com Catarina, o que possibilitou o enlace com a amante Ana Bolena. Na maioria dos livros de história, Cromwell é demonizado como um articulador sagaz e vil ou deixado de lado. Mas a escritora Hilary Mantel queria enxergar (e revelar) um outro lado deste personagem, mais humano e menos secundário.

O livro de Henrique é o segundo de uma trilogia iniciada com Wolf hall e dedicado inteiramente à vida de Thomas Cromwell. A série foi tão bem recebida entre a crítica e os leitores britânicos que rendeu a Mantel dois Booker Prize, tornando-a a primeira escritora a ganhar o prêmio duas vezes por romances de ficção histórica de uma mesma trilogia. O nome da autora é conhecido de quem acompanha as listas de premiações literárias mais importantes do cenário internacional. Em 2006, ela venceu o Orange Prize e o Commonwealth (conferido a autores em língua inglesa) por Além da escuridão, divertida ficção sobre uma vidente que sobrevive de sessões coletivas de adivinhação do futuro alheio e tem um espírito-enxaqueca como acompanhante eterno.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!