domingo, 30 de junho de 2013

“Giovanni Improtta” não consegue agradar o público e ainda sofre duras críticas


 

É sabido que José Wilker é uma das pessoas que mais conhecem de cinema no país e, além de ser uma autoridade no assunto, é ator e diretor dos mais respeitados da dramaturgia brasileira, mas toda esta bagagem não conseguiu catapultar “Giovanni Improtta” ao sucesso

Está cartaz em todo o Brasil, o filme Giovanni Improtta. O personagem principal fez muito sucesso há quase 10 anos atrás, em 2004, na novela Senhora do Destino. O projeto pode iniciar um novo gênero na produção cinematográfica nacional, as adaptações de personagens coadjuvantes engraçados oriundos das novelas e, já esta em fase inicial, um filme baseado no personagem "Crô", um caricato mordomo de um outro folhetim televisivo.


O longa é dirigido por José Wilker que além de comandar o projeto foi responsável por interpretar o personagem principal. O elenco é recheado de nomes oriundos do mundo das novelas como: Andrea Beltrão, Felipe Camargo, Milton Gonçalves (Billi Pig), André Mattos, Jô Soares.


Giovanni Improtta (José Wilker) é um contraventor que sonha com a ascensão social. Ao saber que a lei dos cassinos está sendo negociada nos bastidores, ele resolve entrar para o ramo. Para limpar sua imagem recorre ao vereador evangélico Franklin (Thelmo Fernandes), seu velho amigo, que lhe consegue o título de cidadão honorário do Rio de Janeiro. Apesar de ser casado com Marilene (Andréa Beltrão), Giovanni mantém um caso tórrido com Patrícia, filha de um figurão. Como o pai dela não gosta do romance, Giovanni decide agradá-lo comprando um rim, já que sofre de problemas renais. Porém, o que ele não esperava era ser acusado de tráfico de órgãos e para piorar, que o promotor do caso fosse assassinado. Giovanni logo se torna o suspeito número um do crime e agora precisa encontrar um meio de provar sua inocência.


Apesar do nome de José Wilker na direção e como protagonista, o filme não vem agradando crítica e público. Vejamos a opinião do comentarista de um dos sites de cinema “desde que soube da existência dessa produção eu temia pelo dia que iria ao cinema conferir e analisar o resultado final deste longa. Mas confesso que nem nos meus piores pesadelos o resultado seria tão ruim, tinha muito tempo que eu não conferia um filme tão sem sentido e sem graça como Giovanni Improtta. O roteiro é um emaranhado de coisas que não faz com que o espectador se sinta interessado pela história ou pelos personagens. A montagem é péssima, as cenas não conseguem se conectar e minimante dar vida ao roteiro. As atuações variam entre exageradas ou vazias e a trilha sonora é sofrível com direito a um momento em que toca a pérola Quatro Semanas de Amor de Luan e Vanessa”.


Conhecidas as opiniões, a opção de ir ou não ao cinema ver “Giovanni Improtta” é sua amigo, afinal o que desagrada a muitos pode perfeitamente ser interessante para outros tantos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!