segunda-feira, 24 de junho de 2013

Caminhos que se tomam na vida e ciclos que se fecham, são os temas de O Lugar Onde Tudo Termina



O filme refaz a parceria entre o ator Ryan Gosling e o diretor Derek Cianfrance imediatamente depois de Namorados Para Sempre, mas já no começo do filme, pelo tom da trilha sonora composta por Mike Patton, percebemos que o drama do longa anterior vai dar lugar ao suspense

Luke (Ryan Gosling) é um motociclista misterioso, que pilota dentro de globos da morte para um circo itinerante. Quando descobre que sua ex-namorada, Romina (Eva Mendes), teve um filho seu, ele tenta se reaproximar dela. Sua intenção é mostrar-se um pai capaz de sustentar o filho e, para isso, Luke decide participar de uma série de roubos a bancos.

 O problema é que Luke não consegue reprimir seu lado violento, o que lhe traz problemas não apenas com Romina mas também com Robin (Ben Mendelsohn), seu parceiro de assaltos. Apesar dos vários problemas inesperados que surgem, ainda assim Luke resolve realizar sozinho um assalto a banco. Perseguido pela polícia, ele vira alvo de Avery Cross (Bradley Cooper), um policial que cumpria sua rotina fazendo a ronda diária.


O Lugar Onde Tudo Termina não chega a ser um Crash - No Limite, um discurso moralista sobre hipocrisia que não dá a seus personagens nenhuma chance de tomar suas próprias decisões. Está, porém, mais longe daquele promissor flerte de Cianfrance com o cinema de Cassavetes, porque embora os heróis do dia a dia em Cassavetes parecessem sempre fadados ao fracasso, a vida não lhes negava o prazer de viajar à deriva.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!