domingo, 26 de maio de 2013

UEFS sediou a grande final do 6º Festival de Sanfoneiros na última sexta (24)

Troféu Dominguinhos: láurea aos vencedores
Cícero Paulo Feitosa, de nove anos de idade: o destaque











Corpo de jurados do Festival
Presença de jovens valores no 6º Festival de Sanfoneiros é a garantia de que a tradição forrozeira continua viva por todo o Nordeste brasileiro. As apresentações foram acompanhadas por excelente público que lotou o Auditório Central da Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS)

O ritmo continua em alta e a identificação do público nordestino com um dos símbolos da musicalidade regional, a sanfona, levou mais duas mil pessoas ao Auditório Central da Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs). Na noite desta sexta-feira (24), aconteceu a grande final do 6º Festival de Sanfoneiros, organizado pelo Centro Universitário de Cultura e Arte (Cuca) e o público vibrou desde as 19h até os primeiros minutos da madrugada de sábado, contagiado pelas apresentações dos concorrentes e dos grupos que integraram a programação do festival.


Forma muitas as atrações que impressionaram o público, mas o garoto Cícero Paulo Feitosa, de nove anos de idade, representante de Juazeiro do Norte, CE, roubou a cena e recebeu a premiação do júri popular na categoria 2 (acima de oito baixos). Luiz Gonçalves de Andrade venceu na escolha do júri popular na categoria 1 (até oito baixos) e também faturou o prêmio da categoria pela escolha do júri oficial.


O segundo colocado na categoria 1 foi Elthon Dheime Machado Mascarenhas, o Machadinho, de Rafael Jambeiro, BA, de 16 nos, que já venceu o Festival de Sanfoneiros em duas oportunidades; o terceiro colocado foi Godealdo de Jesus, de Riachão do Jacuípe, BA.

Na categoria 2, o campeão foi Jefferson Dias Rios, de Cruz das Almas, BA. A segunda colocação ficou para Thiago Mendes Souza, de Salvador, BA, enquanto que o terceiro lugar ficou para Kelvin Diniz Gomes da Silva, de Capim Grosso, BA. Após receber o “Troféu Dominguinhos”, o campeão Jefferson Rios, em ato de reconhecimento, passou a taça para o garoto Cícero Feitosa, em ato bastante aplaudido pelo público. Os primeiros colocados receberam, além do troféu, uma premiação em dinheiro. 


O evento contou com a participação de representantes da sociedade de diversos municípios. O reitor da Uefs, José Carlos Barreto, afirmou que o Festival de Sanfoneiros deixou de ser um evento da Universidade, transformando-se em um patrimônio imaterial de toda a comunidade. A diretora do Cuca, Celismara Gomes, agradeceu a todos os envolvidos na organização do Festival, creditando o sucesso aos servidores que se empenharam, como nos anos anteriores, “para proporcionar este grande evento de resgate da cultura popular”. Outro destaque do evento foi a montagem de uma verdadeira praça de alimentação, onde foram servidos os produtos alusivos aos festejos juninos, sem faltar a impagável tapioca com variados recheios e os inúmeros sabores dos licores.


A grande final do 6º Festival de Sanfoneiros de Feira de Santana contou, ainda, com a participação dos artistas Daniel de Araújo e Novais, Jadson Bastos de Macêdo, Joselito Ferreira Bezerra e Leandro da Conceição Aquino (categoria 1), além de Antônio Mendes Soares, José Apóstolo dos Santos, Joselino Pereira dos Santos, Manoel Ferreira de Oliveira e Pedro Pinheiro dos Santos (categoria 2). O corpo de jurados foi formado por artistas locais, capitaneados pelo renomado forrozeiro Targino Gondim.


Quem foi prestigiar o evento saiu convicto de que o forró terá vida longa, a julgar pela maciça presença de público, pela qualidade dos músicos que se apresentaram e, principalmente, pela forte presença de jovens tocando sanfona e mantendo viva e pujante a fogueira acesa pelo mestre Luiz “Rei do Sertão” Gonzaga. Viva o forró; viva a arte e a cultura do Brasil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!