sábado, 25 de maio de 2013

São Paulo recebe exposição com roupas e acessórios de Evita Perón



Evita: Paixão e Ação é o título da exposição sobre Eva Perón que expõe desde ontem sexta-feira (24) na cidade de São Paulo, uma coleção de vestidos, sapatos, acessórios pessoais e documentos originais da eterna primeira-dama argentina




Para lembrar os 60 anos da morte de Evita Perón, ícone político e social da Argentina, foi aberta ao público nesta sexta-feira (24/05) a exposição “Evita: Paixão e Ação”. No acervo, seis vestidos usados por ela, fotografias, acessórios, que mostram um pouco da história e da personalidade de Evita. A mostra fica em cartaz no Centro Cultural Fiesp – Ruth Cardoso, de 24 de maio a 7 de junho, com entrada gratuita.

Segundo o curador Gabriel Miremont, a exposição foi montada especialmente para o público brasileiro. “Entre as peças está o vestido que ela usou quando veio ao Brasil, publicações da Fundação Eva Perón em português e um pin com o rosto de Evita e as bandeiras argentinas e brasileiras”, explicou.

Outro ponto importante, ainda na visão do curador, é mostrar a preocupação de Evita com a inclusão social. “Perón e Evita trabalharam pela América que vivemos hoje, em que há direitos para o trabalhador, em que as mulheres podem ser presidentes – como aconteceu com a Argentina e com o Brasil. Nosso objetivo não foi contar o começo nem o fim da vida de Evita, mas o momento da ação, em que trabalhou pelas pessoas.”

Autoridades brasileiras e argentinas participaram da cerimônia de abertura como Carlos Henrique Meyer, ministro de Turismo da Argentina; Luis Maria Kreckler, embaixador da Argentina no Brasil; Agustin Molina, cônsul-geral da Argentina em São Paulo; Walter Vicioni Gonçalves, superintendente do Sesi-SP; e o 2º diretor secretário da Fiesp, Mario Eugenio Frugiuele.

Para Meyer, o objetivo da exposição é aproximar as novas gerações do exemplo de Evita na luta por igualdade, justiça social e solidariedade. “Em cada objeto, é possível reconhecer a ideologia, a força e a ação da mulher argentina mais significativa da história. É uma honra para nós tornar possível a difusão dessa paixão e dessas ações.”

Sobrinha-neta de Evita e presidente do Museu Evita, Cristina Álvarez Rodriguez disse estar orgulhosa por trazer Evita para São Paulo, em especial, para a avenida Paulista. “Evita fomentou a educação e a cultura, por isso é uma honra estar aqui porque eu sei que a Fiesp [Federação das Indústrias do Estado de São Paulo] também incentiva a educação, por meio de suas escolas. Brasil e Argentina são irmãos muito unidos e vão ficar cada vez mais próximos se continuarmos apostando na educação e na cultura”, agradeceu.

Cristina espera que a exposição seja uma inspiração aos visitantes. “Mostramos uma Evita humana, de carne e osso. Uma mulher com muito valor e coragem, que com sua vida de apenas 33 anos transformou a realidade argentina e fez uma revolução social. Espero que as pessoas gravem no coração uma frase da Evita: ‘Onde há uma necessidade, nasce um direito’.” Para paulistas e visitantes, trata-se de excelente oportunidade para conhecer um pouco de uma das principais personagens da história política da Argentina.

Serviço

Exposição “Evita: Paixão e Ação”
Quando: de 24 de maio a 7 de junho
Local: Centro Cultural Fiesp – Ruth Cardoso – Avenida Paulista, 1313, térreo inferior.
Horário: de segunda-feira, das 11 às 20 horas; terça a sábado, das 10 às 20 horas e, domingo, das 10 às 19 horas (no dia 24, das 14 às 20 horas).
Entrada gratuita

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!