quinta-feira, 9 de maio de 2013

Litoral decadente da Europa é retratado com uma simples Polairod


A máquina fotográfica Polairod tornou-se mundialmente conhecida em 1948, mas chegou ao Brasil em meados dos anos 70. O atrativo maior do equipamento era imprimir a foto na hora, mas teve a carreira encurtada pelo surgimento de novas tecnologias

A Viagem é o Destino: Aventuras com Polaroid com Filme Vencido é o título de uma exposição em cartaz em Londres que apresenta fotografias de localidades litorâneas europeias que entraram em declínio, com um foco nas cidades de Benidorm, na Espanha, e Margate, na Grã-Bretanha. 

"Estas fotografias mostram a decadência das duas cidades litorâneas, mas fazem referência a uma era em que a fotos com Polaroids estavam no seu auge e essas cidades estavam em efervescência", diz o autor das fotos, Rhiannon Adam. "De certa forma, o declínio de destinos costeiros como Margate ocorreu devido à popularidade de pacotes turísticos do fim dos anos 1950, que favoreceram lugares como Benidorm."

Adam também ressalta as diferenças de se trabalhar com a câmera Polaroid, que produz fotos instantâneas. "Minhas fotos estão em direta oposição às imagens digitais. Eu uso Polaroids não porque elas são convenientes, mas porque se trata de um meio com regras únicas e particulares que criam um misticismo e honestidade inimagináveis com a fotografia digital", explica o fotógrafo (crédito: Rhiannon Adam).

A mostra pode ser vista no The Mill Co. Project até o dia 31 de maio, na capital britânica. As fotos também serão parte de um livro chamado Dreamlands, Wastelands ("Lugares dos sonhos, paraísos perdidos", em tradução livre).

BBC Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!