quinta-feira, 23 de maio de 2013

Festivais: momentos históricos da nossa MPB

Gil e Nana, os autores de "Bom dia"

Noite de quarta-feira, o futebol na TV uma chatice só, vou navegando pelos canais da TV até chegar a uma imagem pouco usual: Nana Caymmi na flor dos seus vinte e poucos anos, defendendo a canção “Bom dia”, dela e de Gilberto Gil, no II Festival de Música Brasileira (TV Record), em 1967

Esse festival foi um divisor de águas na música popular brasileira. Ficaram para trás os cantores que usavam terno e smoking, os intérpretes que apenas cantavam o amor e os fãs que idolatravam seus ídolos à distância. Entraram em cena roupas coloridas, compositores que, seguindo Bob Dylan, queriam provar que era possível falar sobre qualquer assunto e fãs que iam muito além da idolatria. Mais do que adorar seus ídolos, queriam saber o que eles pensavam e o que vestiam - para, em última análise, ser como eles.

Revelando-se o transgressor de sempre, Caetano se apresentou no festival com um terno xadrez marrom e uma camisa de gola rulê laranja-vivo. Os argentinos que o acompanhavam, integrantes do grupo Beat Boys, irromperam em cena de cabelos longos, roupas cor-de-rosa-choque e guitarras elétricas. Gilberto Gil, em Domingo no Parque, usava blazer marrom e camisa branca. Até Edu Lobo, representante do bloco mais comportado, ousou um pouco: camisa de gola rulê preta e casaco azulado.

Marcou época ainda, as imagens recorrentes das fãs na plateia, representadas aqui por uma moça que teve a divertida ideia de usar uma camiseta estampada com a letra U - vogal da vaia. O zoom sobre esses três momentos mostra os três principais elementos da revolução: o aumento do poder da TV, o surgimento de um novo tipo de ídolo e o fã participativo que lhe correspondia. 

O II Festival de Música Popular Brasileira, conhecido como "O festival da virada":

· Local: Teatro Paramount

· Data: outubro 1967

· Prêmio Sabiá de Ouro

· Classificação:

1º Lugar: Ponteio (Edu Lobo e Capinam) – intérpretes: Edu Lobo, Marília Medalha, Momentoquatro e Quarteto Novo

2º Lugar: Domingo no Parque (Gilberto Gil) – intérpretes: Gilberto Gil e Os Mutantes

3º Lugar: Roda Viva (Chico Buarque) – intérpretes: Chico Buarque e MPB-4

4º Lugar: Alegria, Alegria (Caetano Veloso) – intérpretes: Caetano Veloso e Beat Boys

5° Lugar: Maria, Carnaval e Cinzas (Luiz Carlos Paraná) – intérpretes: Roberto Carlos

6° Lugar: Gabriela (Francisco Maranhão) – intérpretes: MPB-4

· Melhor Intérprete: Elis Regina – O Cantador (Dori Caymmi e Nelson Motta)

· Momento Marcante do III Festival de MPB

· Beto Bom de Bola (Sérgio Ricardo) – intérprete: Sérgio Ricardo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!