domingo, 19 de maio de 2013

Cinema indiano é homenageado e já é a indústria de cinema que mais produz filmes em todo o mundo


Bollywood é a indústria de cinema indiano que mais produz filmes em todo o mundo (mais de mil filmes por ano) e a segunda em arrecadação, perdendo somente para Hollywood. Mais de 1 bilhão de pessoas vêem filmes de Bollywood em todos os continentes


Cannes (França) – Depois do Egito e do Brasil, este ano a cinematografia estrangeira homenageada no Festival de Cannes é a da Índia. Os indianos comparecem em grande número à Riviera Francesa. Atores, funcionários governamentais, homens de negócios, cineastas, recepcionistas a caráter, produtores e jornalistas parecem se multiplicar por três a cada vez que entram e saem do Pavilhão da Índia, um dos mais movimentados desta edição do festival. O país tem assento no júri dos longas com a bela atriz Vigya Balan. Já o ator Amitabh Bachchan, que está em O Grande Gatsby, foi destacado para abrir oficialmente o festival ao lado de DiCaprio.

A homenagem ocorre junto com a celebração dos 100 anos de realização do primeiro longa-metragem indiano, Raja Harishchandra. Nesse período, a ex-colônia inglesa se transformou no maior produtor mundial de filmes em número de realizações. São cerca de mil filmes por ano. O mercado do cinema da Índia é uma reconhecida potência. Internamente, movimenta 2,3 bilhões de euros por ano (cerca de R$ 6 bilhões). Suas produções são fartamente exportadas para Tunísia, Marrocos, Argélia, além de países do Oriente Médio e da vizinha Ásia.

O grosso da produção do cinema indiano está concentrado na metade Sul do país, na qual Bombaim (hoje Mumbai), ex-capital comercial de Portugal na Índia, tem papel fundamental. É onde está baseada a assim chamada Bollywood. Mas o produtor e realizador Abhijeet Kumar adverte: Bollywood é só parte do vigoroso polo de produção do cinema indiano. Outras cidades como Chennai e Calcutá (esta no nordeste do país) também têm produção importante. E além do hindi, língua predominante nos bollywoodianos, os filmes locais são falados também em declinações regionais, como o bengali, hegemônico nas produções do pólo de Calcutá, conhecido no país como Tollywood.


Referência: CB

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!