domingo, 12 de maio de 2013

Ariano Suassuna é atração no Festival da Juventude, no sudoeste baiano

Suassuna encantou um público de quase 5 mil pessoas

 


Vitória da Conquista (BA), sedia o
Festival da Juventude e trouxe, entre outras atrações, Ariano Suassuna e Tulipa Ruiz 


Começou na última sexta-feira, 10, o Festival da Juventude – Ano II, na cidade de Vitória da Conquista, sudoeste da Bahia. A abertura oficial do evento, que vai até este domingo, 12, reuniu mais de 4 mil pessoas e está  sendo realizada no Centro de Convenções Divaldo Franco. O grande destaque da abertura do festival foi a palestra Espetáculo ministrada pelo escritor e dramaturgo paraibano Ariano Suassuna.

Com o tema “Fazer parte em toda parte”, o Festival da Juventude conta com uma programação totalmente gratuita, trazendo debates, palestras, rodas de conversa, encontros de movimentos sociais, espaços autogestionados e apresentações culturais, shows com artistas locais e nacionais, atividade esportiva e uma novidade: o concurso que contemplará os artistas e as bandas locais, homenageando o radialista e ativista cultural Miguel Côrtes.

De acordo com a organização do evento, o festival é um espaço para que as juventudes se encontrem, dividam experiências e reflitam coletivamente sobre questões relacionadas à cidadania, educação, cultura, lazer e políticas públicas sociais. A expectativa é de que, durante os três dias, Vitória da Conquista receba jovens de todo o Brasil, interessados em participar das discussões e atividades culturais que serão realizadas em diversos pontos da cidade.

Na sexta-feira, diante de uma plateia formada por mais de 4 mil pessoas, na maioria jovens, Ariano cumpriu mais uma etapa da “missão” da qual, segundo ele, o próprio povo brasileiro lhe incumbiu: defender arduamente o que ele considera a genuína cultura nacional. E foi isso o que o convidado fez. Após acompanhar a apresentação musical com canções do universo sertanejo, Ariano foi convidado por um conterrâneo, o poeta Onildo Barbosa, a subir ao palco. Aparentemente à vontade, o autor do “Auto da Compadecida” divertiu o público e, ao mesmo tempo, fez questão de transmitir sua mensagem. Nada muito diferente do que ele faz desde que se tornou professor, antes de completar 20 anos.

Após a presença de Suassuna, as atividades culturais seguiram durante a noite com a apresentação teatral “Latumia”, no Centro de Cultura Camillo de Jesus Lima e exposição fotográfica no Memorial Régis Pacheco. Em seguida a música tomou conta da praça Barão do Rio Branco, com shows dos artistas locais Sound Machine Rock, Ladrões de Vinil e da cantora, compositora e ilustradora brasileira Tulipa Ruiz. Para encerrar a noite, o grupo Caim, se apresentou no palco principal.

O Festival da Juventude – Ano II é uma realização da prefeitura local e conta com o apoio da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb), da Faculdade Independente do Nordeste (Fainor) e do Centro de Cultura Camillo de Jesus Lima.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!