quarta-feira, 24 de abril de 2013

Está pensando em uma viagem de cunho cultural: Praga, a capital da República Checa é um destino sem igual


Quando o assunto é viagem ao exterior, logo são lembrados destinos como Paris, Roma, New York, Madri, entre dezenas de outras belas cidades, cada uma com o seu atrativo, seja ele artístico, cultural ou até mesmo templo de compras e consumo

Saindo deste roteiro glamouroso e desejado por grande parte dos que viajam ao exterior, falemos de uma cidade mágica com uma história milenar. Praga, a capital e a maior cidade da República Checa, A cidade é inesquecível pela enorme quantidade de monumentos únicos dos mais diversos estilos arquitetônicos e pelas vistas panorâmicas do vale cruzado sobre o rio e rodeado por nove colinas.

O núcleo antigo de Praga com mais de 10 séculos de história chama a atenção dos visitantes pela simbiose única de todos os estilos arquitetônicos representada pela arquitetura românica e gótica, com casas e palácios renascentistas e bairros barrocos com um enorme número de palácios e igrejas. Na cidade abundam as ruas estreitas, as torres medievais e cúpulas de igrejas góticas e barrocas, na parte nova - a arquitetura modernista.

A cidade das cem torres, inspirava sempre os poetas, pintores e fotógrafos. As joias arquitetônicas do centro histórico de Praga foram inscritas no Patrimônio Cultural da Humanidade da UNESCO. Uma cidade muito animada que tem tantos aspectos quanto alguém pode desejar e a todo o visitante mostra alguma de suas facetas encantadoras.

Castelo de Praga

O Castelo de Praga é uma das construções mais importantes da cidade. Foi fundado no século IX e atualmente serve como a residência presidencial, antigamente habitado pelos reis da Boêmia. Em seu interior encontra-se Catedral de S. Vito, Palácio Real do Castelo de Praga, Torre Dalibor, Convento de São Jorge, Palácio Lobkowicz e o Beco Dourado. O Castelo de Praga ocupa uma área superior a 72,5 mil m2. Por causa disso é considerado, conforme o Guinness World Records Book, o maior castelo do mundo.

Staré Město - A Cidade Velha - Praga

Surgiu como lugar de mercado já no século X. Inicialmente, Cidade Românica, depois Gótica foi várias vezes reconstruída, assim, uma parte mantém o aspecto renascentista, barroco, rococó e modernista. Em 1234 Otakar II decidiu construir fortificações e fundou a primeira Cidade de Praga. Em 1338, os residentes da Cidade Velha acharam-se no direito de fundar a sua própria Câmara, a qual se converteu no centro político da cidade.

Malá Strana - Bairro Pequeno - Praga

Bairro Pequeño é, por excelência, o bairro Barroco de Praga. O lugar foi fundado por Přemysl Otakar II e notavelmente embelezado por Carlos IV, embora a fundação seja no século XIII, foi a partir do século XVI que se converteu numa zona residencial. Em 1541, a zona foi devastada por um incêndio em que as chamas chegaram inclusive ao Castelo e teve de ser remodelada, adquirindo o aspecto barroco que tem na atualidade. A sua conclusão deu-se no século XVIII quando o luxo entrou em cheio e se construíram muitos palácios e magníficos jardins. Contudo, Malá Strana conserva o seu encanto e a sua particularidade já que não é remodelada há três séculos.

Hradčany – Bairro do Castelo - Praga

Fundada por volta do ano 1320, durante no reinado de João do Luxemburgo é como se fosse outra cidade dentro da cidade de Praga. No início integrava apenas as áureas circundantes do Castelo e da Praça Pohořelec, Strahov e parte de Petřín. Uma boa parte do bairro foi destruída pelo incêndio de 1541. Meio século mais tarde, Rodolfo II concedeu a Hradčany o título de Cidade Real. O que no século XVI foram as casas de gente humilde, geralmente pertencentes a empregados do Castelo, conhece-se com o nome de Nový Svět – Novo Mundo. Hoje em dia a cidade apresenta um aspecto dos séculos XVII e XVIII, com os seus palácios construídos no estilo renascentista e barroco, de antigos nobres checos, italianos e austríacos. Atualmente quase todos são propriedades do Estado Checo.

Nové Město – Cidade Nova - Praga

Fundada por Carlos IV no ano de 1348, conjuntamente com a primeira universidade da Europa Central para dar um pouco mais sossego aos bairros mais antigos, descentralizando o ruído das oficinas artesanais e do tráfego comercial e para abrir novos espaços na ciência e na arquitetura. Em consequência disso, a zona, converteu-se no maior centro da cidade cobrindo uma área que rodeia a Praça de São Venceslau (Václavské náměstí), que foi estabelecida como mercado de cavalos. Na parte superior da praça encontra-se o proeminente edifício do Museu Nacional (1885-1890) e a estátua de São Venceslau, da autoria de J. V. Myslbek.

Bairro Judeu - Josefov - Praga

A comunidade judaica de Praga é a mais antiga da Europa e o Bairro Judeu existe desde 1179, ano em que o Papa Inocêncio III decretou que cristãos deveriam afastar-se de judeus. A comunidade judaica viveu durante 700 anos confinada em um gueto cercado por um muro que só foi derrubado em 1848, sem contudo por fim aos conflitos. Enquanto lugares judaicos no resto da Europa eram sistematicamente destruídos, o Bairro Judeu, Josefov, foi preservado pelos nazistas que pretendiam usá-lo como um museu sobre o povo que exterminaram. Este bairro é hoje o ponto principal do turismo em Praga, com suas sinagogas e seu velho cemitério impregnados por séculos de história. Um dos pontos mais interessantes do Bairro Judeu de Praga é o antigo cemitério, que funcionou até o séc. XVIII e junto ao qual se encontram algumas sinagogas.

Castelo de Vyšehrad - Praga

Frequentemente denominado o segundo Castelo de Praga. Foi construído no inicio da segunda metade do século X numa impressionante colina rochosa, sobre o Rio Moldava. Em 1369, o Rei Carlos IV mandou construir um templo gótico que mais tarde, em 1576, viria a ser reconstruído em estilo renascentista. A zona tem grande importância histórica e mitológica para o povo checo. Em 1870 o local foi eleito para ali construir o fascinante cemitério nacional checo, local onde descansam famosos escritores, atores, artistas e músicos checos. A igreja de Santa Ludmila foi construída entre 1888 e 1893 em estilo pseudo gótico, segundo os planos de Josef Mocker. Na entrada principal levanta-se a escultura de Cristo com São Venceslau e Santa Ludmila de autoria do escultor Myslbek.

Com tantas opções, resta fazer as malas e reservar hotel para uma longa estadia, afinal, visitar Praga é um programa para vários dias. Boa viagem!

Euriques  Carneiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!