quinta-feira, 4 de abril de 2013

Debate sobre o filme "O dia que durou 21 anos" discutiu influência dos Estados Unidos na ditadura brasileira


 
Com pauta específica de discutir um dos momentos políticos mais importantes e mais funestos da história do Brasil, o Liberty Mall recebeu nesta quarta-feira (3/4) uma sessão seguida de debate do documentário "O dia que durou 21 anos"

Muito se discute sobre o quanto os EUA influenciaram a instalação da ditadura que imperou no Brasil, de 1964 ao início da década de 80 e a forma como o regime foi manipulado pelo governo ianque. O filme O dia que durou 21 anos jogou uma luz sopre este período da história brasileira e gerou um proveitoso debate.


Para discutir as nuances do filme, foram convidados o secretário de Cultura do Distrito Federal, Hamilton Pereira da Silva e a deputada distrital Arlete Sampaio. O debate será mediado por Jaques Pena. Segundo Rodrigues, os convidados foram selecionados por terem história atrelada à época retratada no filme. “Todos eles foram militantes durante a ditadura. O Hamilton foi preso político durante muitos anos, e a Arlete militou durante todo esse período, inclusive na UnB”, destaca.

Segundo ele, a Associação dos Amigos do Cinema e da Cultura quer ampliar a participação do grande público no cinema nacional, e deve implementar no futuro projetos como "A escola vai ao cinema", que busca levar a sétima arte a crianças matriculadas na rede de ensino público do Distrito Federal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!