domingo, 14 de abril de 2013

Após paralisação de funcionários, Museu do Louvre reabre com reforço policial

Policiais atuam ostensivamente no Louvre

O Museu do Louvre reabriu nesta quinta-feira com o reforço de 20 policiais, um dia depois de uma paralisação dos funcionários como protesto contra a violência na área do centro cultural
Na quarta-feira, os funcionários interromperam os trabalhos para protestar contra as ações dos ladrões que circulam entre os visitantes.
Os sindicatos denunciaram que são "vítimas cada vez mais de agressões, cusparadas, ameaças, golpes e insultos de ladrões em grupo, muitos menores de idade, que roubam os visitantes e que ninguém consegue conter".
De acordo com agentes do Louvre, muitos ladrões são menores de idade procedentes do leste europeu que entram com facilidade no museu, grátis para pessoas com menos de 26 anos.
"Sempre existiram batedores de carteira no Louvre e nos locais turísticos do centro de Paris, mas há um ano e meio, os ataques são cada vez mais violentos", ressalta Sophie Aguirre, agente de segurança do museu e sindicalista.
Um de seus colegas lembrou de um domingo em que uma sala teve que ser evacuada às pressas, após um casal ter sido atacado por batedores de carteira. Os mesmos criminosos voltaram na semana seguinte para novos roubos.
O Louvre recebe 10 milhões de visitantes a cada ano. Cerca de mil agentes e 470 funcionários trabalham diariamente no local, segundo a direção.
Referência: AFP

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!