sexta-feira, 28 de setembro de 2012

O “malungo” Elomar faz show em Recife bancado por abnegados fãs


Provando mais uma vez que, infelizmente, cultura não atrai patrocínio, quatro amigos resolveram bancar os custos da apresentação e levar o menestrel da música regional para o Recife

Coisa de quem gosta de maneira desmesurada. A presença de Elomar Figueira Mello nos palcos de Pernambuco é uma realização de um projeto pessoal para o advogado e funcionário público Miguel Souza e para seus amigos Alex Valentim, Nívia Arruda e Cleide Lima. O quarteto, que se conheceu há dois anos, através da internet, ainda em tempos de Orkut, descobriu em uma comunidade da rede social uma paixão em comum: o artista baiano, compositor de musica regional, árias e óperas.
Todos de segmentos totalmente díspares, sem qualquer ligação com o meio artístico ou experiência em produção, os quatro amigos têm se doado completamente à causa. Por falta de patrocínio para bancar os concertos de Elomar no Recife, - as portas se fecham quando o assunto é arte e cultura, - Manoel resolveu arcar com o próprio dinheiro os custos da turnê. O valor financeiro ele não diz, mas o pessoal “é uma questão de honra”.
Com os três amigos, Manoel não tem medido esforços para fazer da apresentação de Ensaiando o Riachão do Gado Brabo especial. Eles mesmos têm feito a divulgação do evento. “Distribuímos panfletos na Mimo, em Olinda, e no Festival Internacional de Teatro de Objetos (Fito) – vide matéria sobre esse evento aqui no Artecultural, -. E fizemos questão de nós mesmos entregá-los, porque é interessante quando a pessoa conhece o artista e seu trabalho, para caso surja alguma pergunta, a gente saiba responder”, afirma. “Se precisar, no futuro, faremos de novo.” Pessoas que agem dessa forma, costumam ter desapego pelo material, pois lhes interessa muito mais a realização pessoal.
Elomar é autor de vários clássicos da musica regional, a exemplo Arrumação, Curvas do Rio, O Pedido e Desafio do Auto da Catingueira, entre outros. Sem dedicar-se ao cancioneiro popular há muitos anos, o artista passou a compor musica clássica, com inúmeras árias no currículo. Apesar do novo viés artístico, suas musicas ainda estão entre as mais pedidas nos seus shows e nas apresentações do cantor Xangai, considerado por muitos, o maior intérprete da obra de Elomar.
Referência: JC online

2 comentários:

  1. Para nós recifenses, será uma grande honra receber o menestrel da musica regional, o inigualável Elomar. Seja bem vindo, mestre! Recife lhe recebe de braços abertos.

    Severino Dantas
    Recife (PE)

    ResponderExcluir
  2. O malungo, "cúmplice" extremado do mestre ELOMAR FIGUEIRA MELLO, que bancou do próprio bolso as apresentações do RIACHÃO DO GADO BRABO em Recife, chama-se MANOEL ARCANJO DE OLIVEIRA e não Miguel como foi divulgado no JC.
    Duas noites com a magia do sertão profundo, sendo que no sábado ainda mais, tivemos a honra de ouvir outro gênio Ariano Suassuna ,lá do meio da platéia, pedindo O VIOLEIRO, que foi executada por um garoto de 23 anos, Lucas de Moura a pedido do trovador! A função foi imaculada. Grata CLEIDE LIMA

    ResponderExcluir

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!