domingo, 16 de setembro de 2012

O Brasil já tem chefs com prestígio internacional



Pilotando fogões dos melhores e mais caros restaurantes do Brasil, vários profissionais da gastronomia destacam-se pela qualidade e inventividade dos pratos

Tarde de domingo, enquanto aguardo o futebol na TV, sintonizo um canal de noticias onde está sendo exibido um programa sobre a ascensão dos profissionais brasileiros da alta cozinha. 
São chefs que são responsáveis pela qualidade de casas onde um jantar a dois não sai por menos de R$ 500,00 e, ainda assim, para se conseguir uma mesa é preciso reserva, notadamente nos finais de semana.

Um dos entrevistados, ao falar do ineditismo de alguns ingredientes, mostra uma porção de um fruto bastante conhecido no nordeste, que jamais imaginamos que pudesse ser utilizado em pratos para paladares refinados. Estamos falando do prosaico ouricuri, popularmente chamado de “licuri”. Aliás, o próprio  restaurateur referiu-se a ele como "licuri" e abordou um aspecto curioso em nosso Brasil de dimensões continentais: o custo de logística, - que envolve transporte aéreo, - é maior que o valor pago ao produtor.

Todos os profissionais entrevistados ressaltaram o caráter de inclusão de pequenos produtores de várias regiões do país, demandados que são pelos restaurantes de primeira linha. Como a maioria dos chefs fazem da improvisação um marca pessoal, eles buscam ingredientes pouco usuais, a exemplo do “licuri”ou de um queijo artesanal que só é produzido no Vale do Jequitinhonha e em pequenas quantidades. Assim, eles incentivam a formação de pequenas associações e cooperativas. Estas por sua vez, garantem a perenidade da produção e a garantia de que a presença dos refinados pratos não sofrerá solução de continuidade. Por outro lado, a demanda pelos produtos melhoram a renda dos produtores garantindo-lhes a ascensão social aspirada por todos.

Voltando a falar dos chefs, quando eles não são os donos dos empreendimentos, são muitíssimo bem remunerados e ainda turbinam a conta bancária com cursos e palestras no Brasil e no exterior. Com uma quantidade cada vez maior de pessoas migrando para as classes mais abastadas da população, é cada vez maior o público com condições  de gastar cerca de um salário mínimo por um jantar com direito a acompanhante. Coisas do Brasil!

Euriques Carneiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!