segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Plácido Domingo apresentou-se no novo Centro de Eventos do Ceará




Tenor Plácido Domingo esteve em Fortaleza e promete voltar ao Brasil para a Copa do Mundo de Futebol, em 2014. Em entrevista, admitiu mudanças em apresentações devido ao atual alcance da voz


FORTALEZA - Depois de mais duas décadas sem vir ao Brasil, o tenor espanhol Plácido Domingo esteve em Fortaleza para única apresentação na quarta-feira, 15. Em entrevista coletiva após a apresentação no novo Centro de Eventos do Ceará, para uma plateia seleta de 3 mil convidados, Plácido Domingo, prometeu voltar ao Brasil ano que vem para a Copa das Confederações e em 2014 para a Copa do Mundo de Futebol. Apaixonado por futebol, o tenor vem torcer pela Seleção da Espanha. Disse que "espero voltar a Fortaleza em breve", num português arrastado.

Plácido Domingo na apresentação de exatos 80 minutos levou a plateia ao êxtase com 15 peças internacionais do cancioneiro brasileiro. Destaque paraAquarela do BrasilCidade MaravilhosaGarota de Ipanema, Santa Morena e João e Maria. Encantou ainda ao lado das sopranas alemã Micaëla Oeste e da norte-americana Angel Blue com A Terra dos SorrisosBesame MuchoZampaPerhaps LoveAct I TrioTonightOver the Rainbow e Granada.
"Eu nunca tinha estado em Fortaleza e tive uma grande alegria em pouco tempo de três dias ter tido um tempo muito agradável", disse o tenor na coletiva. Para ele, a opção de músicas brasileiras foi uma homenagem ao País: "Ao planejarmos a apresentação pensamos em música para o Ceará, para o Brasil. Por isso ensaiamos Aquarela do BrasilGarota de Ipanema e outras", disse acrescentando que "cada vez mais ficamos entusiastas da Música Brasileira".
Na coletiva ele admitiu mudanças em suas apresentações devido o atual alcance de sua voz. Hoje com 71 anos de idade, o tenor fez adaptações intercalando sua voz com de outras sopranas e convidados. Das 15 músicas executadas na sua apresentação, ele cantou integralmente sete e abriu espaço até para a sanfona da dupla cearense Italo e Renno. A apresentação agradou a todos e até o humorista cearense Tom Cavalcante que veio logo depois de Plácido Domingo se arriscou a imitar o tenor.

Justificando o valor pago ao tenor

Pela apresentação, Plácido Domingo embolsou do poder público estadual o valor de R$ 3 milhões. O cachê do show foi explicado pelo governador do Ceará, Cid Gomes (PSB): "Esse é um equipamento que tem que vender os espaços, e o público que compra espaços, que realiza feiras, é um público que está muito centrado no Sul do País. Ou a gente atrai essas pessoas para cá ou a gente vai ficar com equipamento aqui que não vai ser usado. Então, eu acho que a melhor forma é fazer o que nós fizemos, um grande evento, com uma atração internacional, e, dessa forma, a gente ter trazido para cá as principais autoridades, e são os nossos potenciais compradores, estamos vendendo aqui o espaço. O que aconteceu hoje aqui foi um evento dirigido para os contratadores, para os futuros clientes do equipamento". Evidentemente, sobraram críticas ao alto valor pago ao artista, sobretudo para um Estado que anda às voltas com inúmeros problemas, principalmente ligados à seca que assola parte do território cearense.
Referência: AE

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!