quinta-feira, 9 de agosto de 2012

O tempo não apaga a dor e Nagasaki lembra o 67º aniversário do bombardeio atômico



Milhares de pessoas fizeram um minuto de silêncio no Parque da Paz, para lembrar o ataque nuclear matou 70 mil japoneses na hora

Como quem quer mostrar para o resto do mundo uma das maiores demonstrações da bestialidade do ser humano, a cidade japonesa de Nagasaki lembrou nesta quinta-feira (9) o 67º aniversário do lançamento da bomba atômica que devastou a cidade. A cerimônia também apelou à comunidade internacional para que estabeleça um tratado para proibir as armas nucleares. Apesar dos apelos de todos os continentes, os maiores “proprietários” de armas atômicas não reduziram seu arsenal e ainda vemos várias outras nações criando seu próprio parque atômico, sob o argumento de fins pacíficos.
Às 11h02 locais (23h02 de Brasília), o momento exato em que a bomba caiu sobre a cidade em 1945, dezenas de milhares de pessoas concentradas no Parque da Paz fizeram um minuto de silêncio para lembrar as vítimas do ataque nuclear, das quais cerca de 70 mil morreram na hora. Mas a tragédia não parou aí, pois outros milhares de habitantes da Nagasaki continuaram a sofrer as sequelas do ataque nuclear por várias décadas. A ofensiva deixou um rastro de destruição e mancha até hoje a história humana, em uma ação que só encontra similaridade na crueldade nazista que vitimou alguns milhões de judeus.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!