domingo, 19 de agosto de 2012

Integrantes da Pussy Riot são condenadas na Russia




Banda russa Pussy Riot sente o peso da mão de ferro de Vladimir Putin e é condenada a dois anos de prisão por protesto. Cantoras são acusadas de vandalismo após se manifestarem contra o governo russo, na igreja

Confirmando as previsões dos analistas ocidentais, as três integrantes da banda punk Pussy Riot foram condenadas a dois anos de prisão nesta sexta-feira, 17, pela Justiça russa. Algemadas, Nadezhda Tolokonnikova, de 22 anos, Yekaterina Samutsevich, de 29, e Maria Alekhina, de 24, se levantaram para ouvir a sentença, que descreveu a performance do grupo no altar da Catedral do Cristo Salvador como vandalismo e distúrbio da ordem pública.
Durante a leitura do veredicto pela juíza, em um discurso que falou em respeito, religiosidade e manifestações, as três mulheres expressavam tranquilidade, esboçando sorrisos de ironia.  A promotoria havia pedido três anos de prisão para as roqueiras. O advogado das acusadas disse que irá recorrer da sentença, mas não se vislumbra saídas jurídicas que possam vir a favorecer as jovens cantoras, dentro do intrincada legislação da Rússia dos tempos atuais.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!