quarta-feira, 8 de agosto de 2012

Ator francês Alain Delon recebe homenagem pelo conjunto da sua obra



Aos 77 anos, o ator Alain Delon é homenageado no Festival de Locarno, na Suíça

 O ator Alain Delon foi homenageado com um prêmio especial por sua carreira, no Festival de Locarno, na Suíça. Ele atuou em O leopardo, Rocco e seus irmãos, ambos de Luchino Visconti; Eclipse, de Micheangelo Antonioni, e Paris está em chamas?, de René Clement, entre outros filmes clássicos do cinema. Delon concedeu entrevista depois de receber o prêmio e confessou que se sentia desconfortável no papel de galã. Não gosta do cinema atual e assume posição política à direita. Nesta entrevista, ele fala sobre a paixão pelo cinema, o sentimento do trágico e a cinematografia atual: “Tive a chance de viver um outro momento, nos anos 1960 até 1980, diferente do que se pratica hoje, um cinema que fazia sonhar”.

Existe algum filme recente que gostaria de ter feito ?

Há um filme que vi recentemente que gostaria de ter feito o papel principal do filme Intocáveis (Intouchables).

De onde veio sua vontade de fazer cinema?

Um dia, no escritório do que seria o diretor do meu primeiro filme, vi a fita de Sacha Guitry e senti que queria fazer cinema. Eu não entendia nada, tinha acabado de servir ao exército. E quando o ouvi dizer que ser ator de cinema era a mais bela profissão do mundo, pelo que ela dá aos outros, me decidi: é isso que vou fazer, disse a mim mesmo.

Embora tenha trabalhado em Asterix, nunca fez comédia, por quê ?

Porque não é meu estilo, não é meu jeito nem meu gênero. O exemplo que dou sempre é o de um trem que entra na estação e numa janela está Jean-Paul Belmondo e na outra Delon. Quando Belmondo passa, todo mundo ri; quando Delon passa, ninguém ri. Então, deixei a comédia para Belmondo. Mas é verdade, quando as pessoas veem a cara de Belmondo, não podem deixar de rir, mas comigo é o silêncio. Eu nunca tive o senso da comédia. No filme Asterix, o diretor viu que não conseguia me fazer rir e me deu, então, o papel de Júlio Cesar. Fazia tempo que eu não fazia um filme e aceitei.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!