quinta-feira, 5 de julho de 2012

Petrúcio Amorim, um dos maiores compositores de forró de todos os tempos


Petrúcio Amorim, autor dos maiores sucessos de forró dos últimos 15 anos, firma-se como um dos maiores compositores vivos do gênero

O nordeste vive a ressaca de São João e várias festas ainda vão acontecer nos próximos dias. Na verdade, em alguns estados nordestinos, - com destaque para Pernambuco e Paraíba, - se toca, se ouve e se dança forró em todos os meses do ano e os maiores artistas locais estão ligados ao ritmo forrozeiro.

Aproveitando o clima de festas juninas que ainda impera entre nós, queremos destacar um artista que é pouco conhecido fora da sua terra natal, mas que é considerado um dos maiores compositores vivos de forró. Estamos falando do pernambucano de Caruaru, Petrúcio Amorim. Só para termos uma idéia do legado musical de Petrúcio, quase todos os grandes sucessos na voz de Flávio José, são de autoria dele. De “Tareco e Mariola” a “Dois Rubis”, passando por “Filho do Dono” e “Meu Cenário”, são composições que fazem enorme sucesso ainda hoje e foram sobejamente regravadas.

A belíssima “Meu Cenário” já foi gravada por inúmeros forrozeiros a exemplo de Adelmário Coelho, Garaldinho Lins, Targino Gondim e o próprio Flávio José. A música é executada por 10 entre 10 grupos que tocam na noite de grandes e pequenas cidades Brasil afora, inclusive por alguns cujo repertório não é centrado em forró.

Petrúcio lançou em 2007, um ótimo DVD gravado no Teatro Santa Izabel, em Recife, onde desfila as suas grandes composições, ao lado de convidados e parceiros como Jorge de Altinho, Geraldinho Lins e Maciel Melo. No trabalho, o artista  se mostra exatamente como ele é: apesar de figurar como um dos três maiores compositores vivos de forró, - ao lado de Onildo Almeida e João Silva, - Petrúcio é a simplicidade em pessoa, sem estrelismos e sem figurinos especiais. No cenário do show, ele exalta os valores da sua terra como, o uniforme do vaqueiro, fotos de Luiz Gonzaga e esculturas de barro do seu conterrâneo, Vitalino de Caruaru. O clima no teatro é de pura admiração da platéia, que ouve embevecida as canções que já são sucesso na voz de tantos outros artistas. A impressão que se tem, é que Petrúcio está tocando no quintal da sua casa, lá no Vassoural, bairro simples da cidade de Caruaru.


Já vi o DVD inúmeras vezes e recomendo para todos aqueles que apreciam uma composição carregada de poesia, andando lado a lado com um melodia que faz bem para a alma.

Euriques Carneiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será publicado após análise.
Obrigado!